Goiânia cumpre 100% dos critérios para vacinação contra Covid-19

Partilhar:
Danntec Engenharia


Doses são aplicadas apenas nos grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde :idosos acima de 60 anos residentes em abrigos e profissionais que trabalham com pessoas acometidas pela doença

A campanha de vacinação contra o coronavírus em Goiânia segue rigorosamente as orientações do Ministério da Saúde (MS) contidas no Informe Técnico da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19 e na Nota Informativa Nº: 2/2021 - orientações para a execução da campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado de Goiás. O público-alvo foi definido segundo os critérios de exposição à infecção e de maiores riscos para agravamento e óbito pela doença.

O município possui cerca de 77.383 trabalhadores de Saúde e 780 idosos residentes em instituições de longa permanência. Para iniciar a vacinação, foram enviadas 30.160 doses, suficientes para vacinar 34% do quantitativo total dos profissionais que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. Desse número, serão vacinados os trabalhadores que estão em maior risco em cada hospital ou estabelecimento que faz atendimento para a Covid-19, sendo que a vacinação começa pelos locais que mais notificam atendimentos deste tipo.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) esclarece que todos os trabalhadores da Saúde serão contemplados com a vacinação, entretanto, a ampliação da cobertura desse público será gradativa, conforme disponibilidade de vacinas e protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Primeira fase da vacinação:

1- Pessoas com 60 anos e mais, residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas), bem como os trabalhadores da Saúde destes locais

2- Pessoas maiores de 18 anos, com deficiência, residentes em Instituições Inclusivas (institucionalizadas), bem como os trabalhadores da Saúde destes locais

3- Trabalhadores da saúde, de acordo com a seguinte ordem de prioridade:

- Trabalhadores dos Hospitais de Campanha dedicados exclusivamente ao atendimento à COVID-19

- Trabalhadores dos Hospitais públicos e privados que atendem pacientes com COVID-19 (priorizando aos trabalhadores das áreas de UTI, emergência, unidades de internação de pacientes com COVID-19)

- Trabalhadores do Serviço Móvel de Urgência (SAMU) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA), CAIS e CIAMS;

- Trabalhadores da saúde que estão vacinando os grupos prioritários

Denúncias

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) abriu um canal para denúncias de desvio de vacinas contra Covid-19 por meio do MP Cidadão ou pelo telefone 127. Segundo o MP-GO, quem desrespeitar as regras estabelecidas pelo Ministério da Saúde poderá ser responsabilizado pela prática de crime, improbidade administrativa e infração sanitária. As penalidades poderão ser aplicadas em todas as pessoas incluídas na irregularidade.

Com informações da SECOM Goiânia

Partilhar:

Goiás

saúde

0 comentários: