MTEC Energia

Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher: 42 anos depois, ainda há muito o que evoluir

Para advogada criminal, “ainda hoje, mulheres morrem dentro de seu lar, que deveria ser um lugar seguro, e pelas mãos de pessoas que muitas ...

Para advogada criminal, “ainda hoje, mulheres morrem dentro de seu lar, que deveria ser um lugar seguro, e pelas mãos de pessoas que muitas vezes juraram amá-las e respeitá-las”


Foto: Rodrigo Viana/Agência Senado

Por Alice Bianchini

Enraizada na nossa história, a violência contra a mulher é um triste legado da humanidade que precisa ser combatido diariamente. No Brasil, na década de 80, ainda sob o regime militar, houve um grande movimento feminino em torno dessa temática.

Em 1980, um grupo mulheres se reuniram nas escadarias do Teatro Municipal para protestar contra o aumento de crimes de gênero no Brasil. Era 10 de outubro, que foi então adotado como o Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher.
Publicidade

Passados 42 anos, houve significativa melhora na proteção, respeito e garantia dos direitos da mulher, mas, ainda temos muito a evoluir para que elas sejam plenamente respeitadas e, principalmente se sintam, com direitos iguais.

Para Alice Bianchini, doutora em Direito Penal pela PUC/SP, especialista em Violência de Gênero e professora de Direito Penal no Meu Curso, apesar dos avanços ainda vivemos um quadro desolador, mas que pode ser alterado.

“Com maior investimento em ações institucionais em prol de políticas públicas de enfrentamento à violência contra a mulher que, infelizmente, não tem acontecido nos últimos anos, além da vontade individual, de homens e mulheres, de enfrentar o machismo que nos habita, podemos mudar esse quadro”, diz a advogada.

No mês de agosto desse ano, os números da violência no estado de São Paulo, divulgados pela Secretária de Segurança Pública (SSP), apontavam que os casos de estupros aumentaram 18,2% em relação a 2021. Para Alice, tudo indica que o período da pandemia, em que as pessoas ficaram mais tempo em casa, tenha influenciado.

“O estupro, diferentemente do que se imagina, é praticado principalmente dentro do lar e por pessoas conhecidas das vítimas, e o confinamento acabou potencializando essa situação. É importante mencionar que a maioria das vítimas é do gênero feminino e tem menos de 13 anos de idade”, diz a penalista.

O crime de estupro é considerado hediondo e a pena pode chegar a 30 anos de reclusão. Sobre a castração química, já aventada como punição aos estupradores, Bianchini não vê eficácia.

“Segundo os profissionais da saúde, ela traz a diminuição do impulso sexual, mas isso não impede a violência, pois o intento de praticar o crime permanece. É importante compreender que crimes sexuais geralmente são praticados muito mais como forma de expressão de poder do que em razão da libido sexual”, esclarece ela.

Se não bastasse submissão por um estranho, muitas mulheres estão sujeitas à violência doméstica. Nela, acontece tanto a violência física quanto a psicológica. Alice lembra que ambas são crimes e que, independentemente da iniciativa da vítima, a denúncia pode ser oferecida pelo Ministério Público.

“Ainda há uma naturalização da violência, o que impede que muitos atos violentos sejam assim reconhecidos. A violência psicológica, muitas vezes, é mais grave que a física. É o caso das atitudes de ciúmes que, na verdade, normalmente representam uma manifestação de sentimento de posse”, diz ela.

Um dos maiores avanços na proteção da mulher não partiu do poder público e sim de uma vontade popular, a Lei Maria da Penha. Alice explica que ela é composta de dispositivos direcionados à prevenção da violência doméstica e familiar contra a mulher e que prevê apenas um crime, inserido em 2018, que é o descumprimento de medida protetiva de urgência, mas ela se aplica a todos os crimes penais.

“Desde que sejam praticados em um contexto de violência doméstica, familiar ou em uma relação íntima de afeto, todos os crimes previstos no Código Penal ou em Legislação penal extravagante podem ser aplicados à Lei Maria da Penha”, e chama a atenção para que a sociedade conheça melhor toda a parte preventiva da Lei, “são dessas ações que precisamos com urgência, para que o Brasil consiga sair da vergonhosa posição de ser o quinto país que mais mata mulheres”.

Em 2015, foi sancionada a Lei do Feminicídio, que trouxe importantes contribuições para que se pudesse perceber o fenômeno do feminicídio, o que estava praticamente invisível em nossa sociedade, mas, segundo a advogada, “ainda hoje, as mulheres estão morrendo dentro de seu lar, que deveria ser um lugar seguro, e pelas mãos de pessoas com que elas mantêm um relacionamento, e que muitas vezes juraram amá-las e respeitá-las”.

Para Alice, a redução da violência contra a mulher depende da nossa conscientização, enquanto indivíduos e sociedade, de que as mulheres têm direito a uma vida sem violência.

“Precisamos medir o machismo estrutural que ainda permanece em nossa sociedade e o quanto ainda temos resquícios de uma sociedade patriarcal”, entende ela. Sejamos a mudança que queremos ver no mundo, conclui a advogada.



Alice Bianchini, doutora em Direito Penal pela PUC/SP, especialista em Violência de Gênero e professora de Direito Penal no Meu Curso, diz que apesar dos avanços ainda vivemos um quadro desolador, mas que pode ser alterado.

COMENTAR

TÉCNICO INDUSTRIAL$type=complex$count=8$l=0$cm=0$rm=0$d=0$host=https://www.etormann.tk

Nome

abnt,25,Ação social,32,acessibilidade,4,acidente de trabalho,4,Acolhimento,1,administração,19,Aerolula,1,agricultura,31,agro,197,agroindústria,9,agronegócio,35,água,45,águas claras,2,Aldo Rebelo,1,alianças,1,alimentação,26,Ambulatório,1,Amor Cantado,1,Anderson Miranda,1,aneel,5,animais,27,Aniversário,5,antissocial,4,anvisa,1,aposentdos,3,aposta,5,ar condicionado,15,Arlete Sampaio,1,arquitetura,18,Arruda,1,arte,24,artigo,39,Assistência social,7,ASSOCIE-SE,14,assosindicos,147,atacarejo,1,ateu,2,ativismo,9,ATUALIDADE POLÍTICA,784,automobilsmo,4,aviação,9,Banco Regional de Brasília,5,BCB,2,beleza,1,biocombustíveis,10,biscoito,1,bolacha,1,Bolsa Família,1,Brasil,127,Brasília,49,BRB,32,brics,5,caesb,17,café,5,câmeras,3,CAMPANHA DO AGASALHO,1,campanha eleitoral,20,Canadá,1,câncer,13,candidatura,5,Carnaval,19,carne suína,1,carreira,19,carros elétricos,5,carteira,2,cartilha,2,Casa Civil,1,cassação,1,católica,1,CCBC,1,CEB,8,Ceilândia,2,CELEBRAÇÃO,1,celular,6,censura,2,Centro Administrativo,1,charge,2,chocolate,2,Churrasco,2,cidadania,106,Cidades,133,ciência,15,cinema,14,CLDF,75,clima,32,codhab,7,Código de Edificações,4,código de posturas,1,Collor,1,combate à dengue,44,combate ao câncer de próstata,5,combustíveis,14,comemoração,11,comércio,20,Companhia Energética de Brasília,6,Comper,4,comportamento,25,comunicação,5,comunidade,3,COMUNIDADE LUSITANA,1,comunismo,4,conciliacao,4,concurso,35,condomínio,72,condomínios,16,conic,1,conselho profissional,23,construção civil,39,construtoras,5,consulta pública,15,consumidor,28,consumo,11,conta,8,contabilidade,2,contribuição sindical,6,convênio,3,CONVITE,32,cop28,6,copa2014,1,CORPO DIPLOMÁTICO,1,corpus Christi,1,Correio Braziliense,1,corrida eleitoral,34,corrupção,41,CPI,1,crianças em casa,6,Criptoativos,1,crise,16,crise hídrica,16,Cuidar e Amparar,1,culinária,1,cultura,140,curso superior,3,cursos,30,data comemorativa,32,DATA NACIONAL,1,debate,3,Defesa,10,democracia,7,dengue,13,Deputado Distrital,15,Deputado Federal,16,DER-DF,6,Desenvolvimento Pessoal,3,desmatamento,4,despesas,1,Destaque,11,Detran,41,DFTrans,6,Dia do micro e pequeno empresário,1,dia do síndico,5,Dia do Trabalhador,2,Dia dos Namorados,7,dia mundial da água,10,DIA NACIONAL,1,Diálogos com a Juventude,1,dicas,2,Dilma,5,dinheiro,17,diploma,1,direita,2,direito,67,Direito do Consumidor,4,Direitos Humanos,24,Distrito Federal,106,ditadura militar,6,dívidas,20,documento,7,Dona Sarah Kubitschek,1,drogas,5,ecologia,8,economia,391,economistas,3,Edital,7,EDITAL DE CONVOCAÇÃO,2,Eduardo Campos,1,educa,1,educação,276,eleições,172,Eleições 2022,144,eleitor,15,eletricidade,13,elevadores,8,EMBAIXADA DE PORTUGAL,1,Embaixadas,7,empreendedorismo,48,empreender,13,empregado,12,empregos,76,empresas,110,energia,86,engenharia,117,EnSínAC,14,ENTENDER CONDOMÍNIO,2,entorno,45,entretenimento,29,Escola de Síndicos,33,escorpião,1,ESG,1,ESPECIAL,1,espionagem,2,esporte,76,estatuto,2,estilo de vida,3,estradas,9,Estudar no Exterior,2,evasão de divisas,1,evento,153,Eventos,9,exercícios,3,exportação,21,FABIANA CEIHAN,1,falecimento,5,família,3,Fan Fest,1,Faz Aniversário,1,Fé,2,fecomércio,2,feminismo,1,FENACOM,1,feriados,3,Fernando Henrique Cardoso,1,festas juninas,3,FHC,2,FIEG,25,FIFA,1,fim de ano,7,fim de semana,1,finanças,41,finanças pessoais,72,Fipecafi,1,fiscal,1,fogo,1,fort atacadista,2,frente parlamentar,1,futebol,18,Galeteria Beira Lago,1,gás,14,gastronomia,41,GDF,245,geologia,1,Geriatria,1,Gerontologia,1,gestão condominial,7,Gilvan Máximo,1,Gim,1,Goiás,346,golpe,23,golpismo,10,Governador,51,Governo,119,greve,7,Grupo M4,1,Grupo Pereira,2,guerra,17,habitação,70,HEF,2,HEL,1,HESLMB,1,Hetrin,1,HOLANDA,1,homenagem,8,homocentro,1,HSBC,1,humor,2,IBGE,6,IBRAM,3,Idoso,8,IFG,1,igreja,2,IMED,2,imoveis,5,imóveis,95,impeachment,4,impostos,94,inadimplência,6,incc,1,incêndio,13,indígena,1,indústria,65,inelegibilidade,3,Informação,33,informática,1,ingressos,1,inovação,62,INSCRIÇÃO AQUI,1,inspeção,1,inspeção predial,5,INSS,2,internacional,32,internet,81,inverno,1,iptu,1,ipva,7,itormann,1,Joaquim Barbosa,1,Jogos Eletrônicos,1,Jornalismo,83,Juarezão,1,justiça,186,juventude,4,Lançamento,1,lazer,40,Legislação,7,lei,18,LGPD,6,licitação,18,livro,20,loteria,2,Lúcia Amorim de Brito,1,Lula,19,machismo,1,manifestação,1,manutenção,11,Maranhão,1,Márcio Antonelo,1,Marconi Perillo,1,marketing,8,material de construção,1,MCB,101,MCIT,2,MCTI,2,medicamentos,3,medicina,17,MEI,2,meio-ambiente,79,melhor idade,1,mensalão do DEM,1,mercado,50,mercosul,2,mesa do Natal,1,meteorologia,2,microgeração,10,Microsoft,1,mídia,12,militar,8,Minas Gerais,3,mineração,11,ministério,6,Ministério Publico,5,Miriam Belchior,1,Mobilidade,11,mobilidade urbana,27,moda,6,Monitoramento,2,mst,3,Mulheres,87,Mulheres na Política,10,multa,7,mundo,134,Mundo dos Filtros,1,município,12,Natal,12,Natal do Milhão,1,Negócios,16,Neoenergia,8,neurociência,2,neuromarketing,2,NEWS,1,Nobratta,1,normas,14,NOTICIAS,1057,NOTÍCIAS,22,notificação,1,novacap,3,Novembro Azul,1,nutrição,2,obras,113,ocupe o centro,1,opinião,147,Oportunidade,3,orçamento,12,ORDEM DE SERVIÇO,1,Pacto por Brasília,1,PAÍSES BAIXOS,1,pandemia,78,Parceiro do Ano,1,Parque da Cidade,5,Partidos Políticos,53,Paulo Dubois,2,Paulo Octávio,1,Paulo Roque,4,PCdoB,2,PDSK,5,Perpétua Almeida,1,Perse,1,perseguidos políticos,1,pesca,12,pesquisa,24,petrobras,13,petróleo,16,PL,26,playground,2,pmdb,1,podcast,1,polícia,80,POLÍCIA FEDERAL,1,Política,312,população,2,Porto Alegre,3,postos de saúde,17,prefeito,5,prefeitura,9,Premiação,21,presidência da república,10,presidenta,1,presidente,21,previdência,5,privatização,2,Procon,2,profissional,29,profissões,9,Projeto de Lei,76,pronunciamento,2,propaganda política,5,propina,1,Prosperi,1,PSD,1,PSDB,6,psicologia,4,pt,2,qualificação,30,rádio,2,recicláveis,1,reforma,7,reforma agrária,4,reforma política,10,reforma tributária,31,reformas,9,registro,4,regras de convivência,14,REI WILLEM-ALEXANDER,1,RELAÇÃO BILATERAL,1,relacionamento,5,religião,17,revitalização,1,Ricardo Izar,1,Ricardo Lustosa,1,rio,25,Rio de Janeiro,1,Roberto Santiago,1,rock,3,rodovias,2,Rondônia,1,Roosevelt,1,Rousseff,2,Sandra Faraj,1,saneamento,7,São Paulo,17,Sarah Kubitscheck,1,saúde,537,sedhab,2,segeth,1,segurança,112,seguro,10,selo de qualidade,2,senado federal,23,serviço social,7,serviços técnicos,10,servidor público,4,sesc,3,setor elétrico,26,setor energético,26,setor produtivo,35,sia / guará,14,sindicatos,19,síndico,125,síndicos,9,SLU,7,smartphone,3,socialismo,1,solar,8,Solidariedade,30,sonegação,12,sorteio de casas,1,STF,30,subsíndico,1,Supermercados,2,Supremo,2,sustentabilidade,71,tarifas,26,taxa,8,TBR,1,Teams Ideas,1,técnico,17,técnicos industriais,7,tecnologia,153,telecomunicação,18,tempo,12,tendência política,79,Terceira Idade,1,trabalhador,81,Trabalho,29,transito,5,trânsito,38,transporte,8,transporte coletivo,49,transportes,30,Trocando ideias entre Síndicos,2,TSE,59,turismo,66,TV,11,UDN,1,Universidades,2,utilidade pública,6,Utilidades de casa,2,vacina,41,Vai dar Roque,1,Valparaíso de Goiás,13,Vida de Solteiro,1,Vida longa,1,video,14,vinho,2,vistoria,1,Viver no Exterior,1,votação,3,WhatsApp,4,zelador,1,
ltr
item
Atualidade Política: Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher: 42 anos depois, ainda há muito o que evoluir
Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher: 42 anos depois, ainda há muito o que evoluir
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiTupDGA42fZewKwTnDFj_e2dklew4lesTz8ocwPyYY5a4YNECPPSPgof6uoRAQdKCPlCaWrWNyKaUrLhQQ7jSdTT6NiHaWsjVbbfEBOTUmQEuxZqeZSnfc_c5adu81nSpJCHXZTHyCkCEasRpuWAr9WHhkV8HerexPfwLFyj6pU-0BCaxOWBTcldbH/s16000/52262209905_765124a907_k.webp
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiTupDGA42fZewKwTnDFj_e2dklew4lesTz8ocwPyYY5a4YNECPPSPgof6uoRAQdKCPlCaWrWNyKaUrLhQQ7jSdTT6NiHaWsjVbbfEBOTUmQEuxZqeZSnfc_c5adu81nSpJCHXZTHyCkCEasRpuWAr9WHhkV8HerexPfwLFyj6pU-0BCaxOWBTcldbH/s72-c/52262209905_765124a907_k.webp
Atualidade Política
http://www.atualidadepolitica.com.br/2022/10/dia-nacional-de-luta-contra-violencia.html
http://www.atualidadepolitica.com.br/
http://www.atualidadepolitica.com.br/
http://www.atualidadepolitica.com.br/2022/10/dia-nacional-de-luta-contra-violencia.html
true
440335298870425399
UTF-8
Carregar todos Post não encontrado Ver todos Ler mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início Pág. POSTS Ver tudo Relacionadas Tópico Arquivo BUSCAR Todos Nenhuma resposta para a busca Início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora há 1 minuto há $$1$$ minutos há 1 hora há $$1$$ horas Ontem há $$1$$ dias há $$1$$ semanas há mais de 5 semanas Seguidores Seguir CONTEÚDO EXLUSIVO - COMPARTILHE PARA ACESSAR 1º Compartilhe em suas redes sociais para liberar 2º Clique no link compartilhado em sua rede social Copiar tudo Selecionar tudo Todos códigos copiados Códigos/textos não copiados, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar Sumário