Tambor da Aldeia - Liberdade de Imprensa

Outubro Rosa: Câncer de mama é debatido por mulheres da construção civil

Partilhar:
Danntec Engenharia


A manhã foi de conscientização e autocuidado para mulheres da construção civil promovido pela Casa Lotus Noroeste. A secretária Ericka Filippelli, esteve presente no evento

Para celebrar a importância das mulheres na equipe e falar sobre prevenção ao câncer de mama, no mês do combate à doença, a Casa Lotus Noroeste organizou na manhã desta terça-feira (19), um café da manhã para debater o tema.

A secretária da Mulher do Distrito Federal, Ericka Filippelli, esteve presente ao evento.

Os irmãos Ruy Hernandez e Luiz Felipe Hernandez, sócios da empresa, destacaram sobre a importância do combate à doença que mais afeta a saúde das mulheres brasileiras.

“Nós precisamos falar sobre a saúde da mulher. E como homens à frente da Lotus, nós queremos sempre entender e abordar o assunto para também alertar nossas esposas, mães, irmãs e filhas sobre a importância do cuidado diário com o corpo”, ressaltou Ruy Hernandez.

Autocuidado

A secretária da Mulher, Ericka Filippelli, também falou sobre a importância do autocuidado para tratar uma das doenças que mais mata mulheres no Brasil, mesmo sendo o câncer uma das doenças que mais tem chance de cura, se descoberto cedo.


Ruy Hernandez, Ericka Filippelli e Luiz Felipe Hernandez

“Nós sabemos a importância de trabalhar a saúde da mulher e o autocuidado de forma abrangente. De falar com mulheres e ajudarmos umas as outras, de conhecermos nosso corpo, nossos sentimentos, o que afeta a nossa saúde. E iniciativas como essa, de bate-papo e conscientização, são essenciais o ano todo”, reforçou Ericka.

A empresária do ramo de moda Haylla Junqueira, que trabalha com mulheres que tiveram câncer de mama, abordou a necessidade de acolher as mulheres e valorizar ações como a da Lotus.

“Amparar quem está passando por luta tão difícil como essa é essencial. Ver hoje e cada vez mais empreendedores valorizando esse cuidado e dando mais atenção as Mulheres é muito importante para nós”, apontou Haylla.

Uma das responsáveis pelo grupo Rosas do Cerrado, que leva alegria a mulheres que estão lutando contra o câncer de mama, Ângela Ferreira, falou sobre o projeto e como esse cuidado com as funcionárias e mulheres ao redor é valioso em momentos difíceis.

“Estamos falando do câncer que mais mata mulheres. Quero lembrar a cada colaboradora da Lotus que é necessário se cuidar. É indispensável aprender a se tocar e a identificar essa doença”, ressaltou Fátima elogiando a iniciativa dos irmãos Hernandez. “É a primeira vez que vejo uma construtora de Brasília acolher as suas funcionárias para um trabalho de conscientização sobre a doença e celebrar o Outubro Rosa. Os jovens estão de parabéns”, finalizou.

Com informações de Radar DF
Partilhar:

ABBP

ATUALIDADE POLÍTICA

câncer

saúde

0 comentários: