Tambor da Aldeia - Liberdade de Imprensa

Ibaneis anuncia vacinação de 26 mil professores e pessoas a partir de 48 anos

Partilhar:
Danntec Engenharia
VACINA CONTRA COVID - FOTO: BRENO ESAKI - AGÊNCIA SAÚDE DF

Serão 30 mil doses destinadas à nova faixa etária no Distrito Federal


O Distrito Federal receberá 18.950 doses da Janssen, 28.080 da Pfizer e 64 mil do imunizante Coronavac nas próximas 48 horas. Com a chegada dessas remessas, o governador Ibaneis Rocha anunciou que vai diminuir a faixa etária da campanha de vacinação contra a Covid-19, para as pessoas a partir de 48 anos de idade. Ao todo, 30 mil doses serão destinadas para o público.

O agendamento da vacinação para a nova faixa etária começa na segunda-feira (28/6) e a imunização começa na próxima terça (29/6).

As 28.080 doses da Pfizer serão destinadas à primeira fase da imunização (D1). As vacinas da Janssen, que são administradas em dose única, serão aplicadas em professores da rede pública do Distrito Federal. As 950 unidades restantes do imunizante serão destinadas a moradores de rua. Oito mil doses da Coronavac terão professores da rede privada de ensino fundamental l como beneficiados.

Veja como serão divididas as demais doses:

– 2 mil para vigilantes e funcionários do SLU;
– 2 mil para rodoviários;
– 6 mil para gestantes e puérperas; e
– 3 mil para Forças Armadas.

“Caso as vacinas da Janssen cheguem na sexta-feira (25/6), os professores serão imunizados: 5 mil no sábado, 5 mil no domingo e 6 mil na segunda-feira, conforme lista da Secretaria de Educação”, disse o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

As orientações sobre a vacinação e a divisão das doses por estado constam no 25º informe técnico do Ministério da Saúde, publicado nesta quarta-feira (23/6).

A novidade fica por conta do imunizante da Janssen: o primeiro lote chegou ao Brasil na terça-feira (23/6), com 1,5 milhão de doses. A distribuição pelo país também conta com 3,2 milhões de doses do Butantan e outras 2,3 milhões da Pfizer.


Com informações do Metropoles
Partilhar:

ATUALIDADE POLÍTICA

pandemia

saúde

0 comentários: