Em clima de opressão, jornalistas destacam dia mundial da liberdade de imprensa

Partilhar:
Danntec Engenharia


Comemorado nesta segunda-feira (3), o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa também serve de reflexão aos jornalistas brasileiros que trabalham em clima violento e sofrem ataques constantes enquanto exercem suas atividades profissionais. Devemos, enquanto jornalistas, nos manifestar pela garantia de liberdade irrestrita e livre circulação da informação jornalística fazendo um apelo as autoridades pela defesa da categoria e em prol da luta pelos direitos dos jornalistas no Brasil.

“A liberdade de imprensa está prevista no artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos e é, segundo a Declaração de Windhoek, essencial ao desenvolvimento e à manutenção da democracia e para o desenvolvimento econômico. No Distrito Federal, temos manifestado interesse na defesa desse princípio, também consagrado na Constituição Federal. Mas o cenário que se apresenta aos jornalistas é o de ataques e ameaças.

Destaca-se neste ano de 2021 os 30 anos da Declaração de Windhoek. Em maio de 1991, a capital da Namíbia sediou evento da Unesco, que buscava promover uma mídia africana independente e pluralista resultando na declaração pela liberdade de imprensa adotada mundialmente, para defender o estabelecimento, a manutenção e a promoção de uma mídia livre, independente e plural.

Pautados pela ética, os jornalistas e blogueiros do Distrito Federal destacam a importância dos veículos de comunicação alternativos, que empregam dezenas de profissionais e entregam a sociedade informação de qualidade, isenta de direcionamentos e desempenham papel fundamental para a sociedade.

Emerson Tormann é Técnico em Eletrônica, Membro do conselho de ética da ABBP e Jornalista desde 2014.
Partilhar:

direito

Jornalismo

0 comentários: