Netflix testa função para barrar senhas compartilhadas

Partilhar:
Danntec Engenharia

O serviço de streaming busca impedir que pessoas de casas diferentes possam usar a mesma conta.




Embora seja muito comum compartilhar a senha da Netflix, principalmente porque é possível criar perfis diferentes e permitir a transmissão simultânea em telas diferentes, a plataforma resolveu tentar barrar as senhas compartilhadas.

A ideia é que pessoas que moram em casas diferentes não possam acessar o mesmo login, pois nos termos de uso em inglês aceito quando se contrata o serviço, é dito que o assinante se compromete a não compartilhar sua conta fora de seu domicílio. No entanto, a brecha está em que, normalmente, os filhos compartilham as senhas justamente com seus pais, mesmo morando em casas diferentes.

Já nos termos de uso traduzidos para português, a Netflix diz que “o proprietário da conta deve manter o controle sobre os aparelhos compatíveis com a Netflix utilizados para acessar o serviço e não revelar a ninguém a senha ou detalhes da Forma de Pagamento associado à conta.”
 
No ano de 2016, o assunto veio à tona e a Netflix se posicionou a respeito.

O co-CEO da plataforma de streaming, Reed Hastings, afirmou que haviam muitos compartilhamentos legítimos e que seria necessário aprender a conviver com isso, pois muitos maridos compartilham com suas esposas e filhos. Entretanto, isso era 2016, e havia menos de 100 milhões de assinantes ao redor do mundo, mas hoje esse número já dobrou.

Com o aumento de assinantes, a empresa já não parece bem com o assunto, demonstrando preocupação sobre as senhas compartilhadas e buscando proteger as contas dos usuários.

Por isso, quando a conta é acessada por um dispositivo diferente longe da casa do dono da conta, uma tela aparece solicitando um código de confirmação enviado por e-mail para validar o dispositivo. Caso a pessoa não possa informar o código, o acesso é recusado.

A função ainda está em teste e pode não aparecer para todos os usuários ainda.

Imagem: BigTunaOnline/shutterstock.com

Com informações de Yahoo News
Partilhar:

internet

segurança

video

0 comentários: