Câmara aprova novo marco do gás e põe fim a monopólio da Petrobrás no setor

A Câmara dos Deputados concluiu na madrugada desta quarta-feira a votação do projeto de lei que cria um novo marco regulatório do setor de g...


A Câmara dos Deputados concluiu na madrugada desta quarta-feira a votação do projeto de lei que cria um novo marco regulatório do setor de gás natural.


O gás natural é uma das grandes riquezas do Brasil, usado pela indústria na produção de quase tudo que é consumido pela sociedade, como vidro, cerâmica, metais, material de construção, fertilizantes agrícolas, alimentos, entre outros. A aprovação do novo Marco Legal do Gás, concluída pelo Congresso Nacional nesta quarta-feira, 17, vai abrir o mercado, gerar competitividade e garantir segurança jurídica e redução do preço para o consumidor final, que será beneficiado com tarifas mais justas tanto na conta de energia elétrica quanto do gás de cozinha.

Após ser aprovado na Câmara e modificado no Senado, o Projeto de Lei 4476/2020 voltou a ser analisado pelos deputados federais. A bancada do NOVO, favorável à matéria, defendeu o texto aprovado pela Câmara em setembro do ano passado, sem a inclusão das emendas do Senado, que representam um retrocesso significativo, na contramão da abertura e do desenvolvimento do mercado de gás natural em bases competitivas.

O deputado Paulo Ganime (NOVO/RJ) atuou na tramitação da proposta, desde a sua passagem pela Comissão de Minas e Energia. O parlamentar destacou o projeto como um dos mais importantes do ano e também da atual legislatura. “Estamos falando de um marco setorial que pode ter grande impacto para o Brasil, que diz respeito à uma riqueza natural que o País tem hoje e não aproveita devidamente por causa da atual legislação. Essa legislação nós queremos alterar para gerar emprego, renda, concorrência, barateamento para o consumidor final, entre outros benefícios”, afirmou.

Debates

Nos debates em Plenário, o deputado Paulo Ganime (Novo-RJ) considerou a proposta como uma mais importantes desta legislatura. "Por conta da nossa legislação, o Brasil não aproveita seu potencial no setor do gás", comentou. Ele afirmou que o texto atende todo o mercado e beneficia a população. "O consumidor quer gás mais barato."

Já o deputado Carlos Zarattini (PT-SP) afirmou que o projeto visa facilitar a privatização da distribuição e do transporte de gás do Brasil e vai permitir que as empresas tenham lucros cada vez maiores à custa do bolso dos brasileiros. "O propósito é que as empresas privadas que compraram os dutos da Petrobras possam importar gás e ocupar um pedaço maior do mercado. O projeto não vai contribuir para baratear o gás e só visa facilitar a vida de algumas empresas que não têm interesse no desenvolvimento nacional", declarou.

O líder do PSDB, deputado Rodrigo de Castro (PSDB-MG), apontou para a necessidade de modernizar o mercado de gás, que segundo ele é muito burocratizado. "É quase um cartório", criticou. "Todos os estados têm uma carência muito grande e com distorções imensas."

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a aprovação da Lei do Gás vai gerar 4 mil postos de trabalho e vai atrair cerca de R$ 60 bilhões em investimentos em aproximadamente 10 anos.

Avanços aprovados na Câmara

O texto aprovado na Câmara dos Deputados garantiu diversos avanços à nova Lei do Gás. Entre eles, a expansão da rede de gasodutos de transporte que será determinado pelo próprio mercado, a independência dos transportadores de gás e a adoção de modelo de operação em que os gasodutos de transporte interconectados terão operação conjunta e coordenada pelo próprio mercado e deixarão de ser tabeladas pelo regulador.

Além disso, o texto também garante o fim do desperdício, pois vai contribuir para redução da queima e injeção de gás.

A proposta aprovada ainda institui a base para os estados da federação criarem o consumidor livre. Com essa medida, o consumidor, seja ele pessoa física, indústria ou comércio, poderá escolher livremente o fornecedor e o serviço de distribuição do gás. Atualmente, a venda é feita de forma casada.

Mudanças do Senado rejeitadas pela Câmara

A bancada do NOVO entendeu que o texto aprovado pelo Senado Federal trouxe diversos retrocessos para o novo marco legal do gás que vão na contramão da abertura e do desenvolvimento do mercado de gás natural em bases competitivas. Entre eles, destacou o reforço da presença estatal na construção de gasodutos, o limite ao livre acesso não discriminatório e negociado, além da restrição de independência e neutralidade que são essenciais para não haver discriminação concorrencial.

O Plenário da Câmara rejeitou todas as modificações e aprovou o texto que já havia sido aprovado pela Casa ano passado.

O projeto segue para a sanção presidencial.

Com informações de novonacamara.com.br
Fonte: Agência Câmara de Notícias
Foto: Agência Petrobrás

COMENTÁRIOS

Atualidade Politica
Nome

#Ceilândia,1,abnt,25,Ação social,3,acessibilidade,1,acidente de trabalho,3,Acolhimento,1,administração,13,Aerolula,1,agricultura,3,agro,2,agronegócio,14,água,16,águas claras,1,Aldo Rebelo,1,alianças,1,Ambulatório,1,Amor Cantado,1,aneel,5,animais,8,Aniversário,2,antissocial,3,ar condicionado,15,Arlete Sampaio,1,arquitetura,9,Arruda,1,arte,3,artigo,40,Assistência social,1,ASSOCIE-SE,14,assosindicos,148,atacarejo,1,ateu,2,ativismo,9,ATUALIDADE POLÍTICA,733,automobilsmo,2,aviação,1,Banco Regional de Brasília,4,beleza,1,biscoito,1,bolacha,1,Bolsa Família,1,Brasil,19,Brasíla,2,brasilia,3,Brasília,36,BRB,11,caesb,8,câmeras,2,CAMPANHA DO AGASALHO,1,campanha eleitoral,16,Canadá,1,câncer,5,candidatura,4,Carnaval,6,carne suína,1,carreira,11,carteira,2,cartilha,2,Casa Civil,1,cassação,1,católica,1,CCBC,1,CEB,6,Ceilândia,1,celular,1,censura,2,Centro Administrativo,1,charge,2,chocolate,1,Churrasco,2,cidadania,59,CIDADE,59,Cidades,11,ciência,1,cinema,9,CLDF,34,codhab,2,Código de Edificações,4,código de posturas,1,Collor,1,combate à dengue,2,combate ao câncer de próstata,1,comemoração,4,Companhia Energética de Brasília,6,Comper,4,comportamento,13,comunidade,1,comunismo,3,conciliacao,4,concurso,4,condomínio,64,condomínios,4,conic,1,conselho profissional,9,construção civil,18,construtoras,3,consulta pública,7,consumidor,16,consumo,6,conta,5,contribuição sindical,4,contrução civil,3,convênio,3,CONVITE,34,copa2014,1,corpus Christi,1,Correio Braziliense,1,corrida eleitoral,33,corrupção,36,crianças em casa,1,Criptoativos,1,crise,14,crise hídrica,6,Cuidar e Amparar,1,cultura,33,curso superior,3,cursos,18,custo de construção,1,custos,1,data comemorativa,14,debate,3,Defesa,5,democracia,1,dengue,2,Deputado Distrital,9,Deputado Federal,7,DER-DF,3,Desenvolvimento Pessoal,1,despesas,1,Detran,19,df,5,DFTrans,5,Dia do micro e pequeno empresário,1,dia do síndico,5,Dia dos Namorados,3,dia mundial da água,2,Diálogos com a Juventude,1,dicas,2,DIGA NÃO AO AUMENTO DE IMPOSTOS,30,Dilma,3,dinheiro,11,diploma,1,direita,2,direito,31,Distrito Federal,30,ditadura militar,4,dívidas,9,Dona Sarah Kubitschek,1,drogas,2,economia,117,economistas,1,Edital,1,EDITAL DE CONVOCAÇÃO,2,Eduardo Campos,1,educação,70,eleições,148,Eleições 2022,11,eleitor,10,eletricidade,10,elevadores,5,empreendedorismo,32,empreender,7,empregado,10,emprego,10,empregos,1,Empregos no DF,1,empresas,25,energia,51,engenharia,77,EnSínAC,14,ENTENDER CONDOMÍNIO,2,entorno,9,entretenimento,9,Escola de Síndicos,33,ESPECIAL,1,espionagem,1,esporte,23,Esportes,3,estatuto,2,estilo de vida,1,Estudar no Exterior,1,evasão de divisas,1,evento,46,Eventos,5,exercícios,1,família,1,Fan Fest,1,Faz Aniversário,1,Fé,2,feminismo,1,FENACOM,1,Fernando Henrique Cardoso,1,festas juninas,1,FHC,2,FIFA,1,fim de ano,2,fim de semana,1,finanças,11,finanças pessoais,24,Fipecafi,1,fogo,1,fort atacadista,2,futebol,7,Galeteria Beira Lago,1,gás,2,gastronomia,19,GDF,131,Geriatria,1,Gerontologia,1,gestão condominial,5,Goiás,68,golpe,11,golpismo,6,Governador,33,Governo,65,Grupo Pereira,1,guerra,7,habitação,11,HEF,2,HEL,1,HESLMB,1,Hetrin,1,HSBC,1,humor,2,IBRAM,2,Idoso,1,IESB,3,igreja,2,IMED,2,imóveis,29,impeachment,3,impostos,34,inadimplência,4,incêndio,5,indústria,3,inelegibilidade,3,INFORMAÇÃO,21,informática,1,ingressos,1,inovação,25,INSCRIÇÃO AQUI,1,inspeção,1,inspeção predial,5,internacional,2,internet,30,inverno,1,itormann,1,Joaquim Barbosa,1,Jornalismo,45,Juarezão,1,justica,7,justiça,60,juventude,4,lazer,10,Legislação,1,Letícia González,1,LGPD,4,livro,6,Lúcia Amorim de Brito,1,Lula,3,machismo,1,Manuela D'Ávila,1,manutenção,9,Maranhão,1,Marconi Perillo,1,marketing,2,MCB,105,MCIT,2,medicina,4,meio-ambiente,7,melhor idade,1,mensalão do DEM,1,mercado,13,mesa do Natal,1,meteorologia,1,microgeração,5,Microsoft,1,mídia,10,militar,4,Minas Gerais,3,ministério,5,Ministério Publico,4,Miriam Belchior,1,Mobilidade,1,mobilidade urbana,21,moda,2,Monitoramento,1,Mulher,1,mulher na poílica,3,Mulheres,21,Mulheres na Política,3,multa,4,mundo,119,município,7,Natal,2,Natal do Milhão,1,Negocios,1,Negócios,2,Neoenergia,3,neurociência,2,neuromarketing,2,Nobratta,1,normas,9,NOTICIAS,338,notificação,1,Novembro Azul,1,nutrição,1,obras,52,ocupe o centro,1,opinião,1,Oportunidade,2,orçamento,1,ORDEM DE SERVIÇO,1,Pacto por Brasília,1,pandemia,78,Parceiro do Ano,1,Parque da Cidade,3,Partidos Políticos,40,Paulo Dubois,2,Paulo Octávio,1,PCdoB,2,PDSK,3,Perpétua Almeida,1,Perse,1,perseguidos políticos,1,pesquisa,8,petróleo,3,PL,19,playground,2,pmdb,1,polícia,9,Política,171,Porto Alegre,2,postos de saúde,12,prefeito,5,prefeitura,7,Premiação,1,presidência da república,7,presidenta,1,presidente,18,profissional,14,Projeto de Lei,53,pronunciamento,2,propaganda política,5,propina,1,Prosperi,1,PSD,1,PSDB,6,pt,1,qualificação,22,reforma,6,reforma política,10,reformas,7,registro,3,regras de convivência,13,relacionamento,4,religião,7,revitalização,1,Ricardo Izar,1,Ricardo Lustosa,1,rio,28,Rio de Janeiro,1,Roberto Santiago,1,rodovias,1,Rondônia,1,Rousseff,2,Sandra Faraj,1,São Paulo,5,Sarah Kubitscheck,1,saúde,213,sedhab,2,segeth,1,segurança,53,seguro,5,selo de qualidade,2,senado federal,17,serviço social,1,serviços técnicos,5,setor elétrico,2,setor produtivo,1,sia / guará,14,sindicatos,2,síndico,120,smartphone,3,solar,2,SOLIDARIEDADE,10,sonegação,2,sorteio de casas,1,STF,9,subsíndico,1,Supermercados,1,Supremo,2,sustentabilidade,24,tarifas,13,taxa,6,Teams Ideas,1,técnico,8,tecnologia,63,telecomunicação,4,tendência política,76,Terceira Idade,1,trabalhador,38,Trabalho,1,transito,1,trânsito,19,transporte coletivo,21,transportes,9,Trocando ideias entre Síndicos,2,TSE,31,turismo,14,TV,2,UDN,1,Universidades,1,utilidade pública,6,Utilidades de casa,1,Valparaíso de Goiás,1,Vida de Solteiro,1,Vida longa,1,video,13,vinho,2,vistoria,1,Viver no Exterior,1,votação,3,WhatsApp,4,zelador,1,
ltr
item
Atualidade Política: Câmara aprova novo marco do gás e põe fim a monopólio da Petrobrás no setor
Câmara aprova novo marco do gás e põe fim a monopólio da Petrobrás no setor
https://1.bp.blogspot.com/-NTmMWMAW35M/YFJ45Dz1FQI/AAAAAAAA3y0/rw-P8qZAKk0fNJhNV5UurI28yWoXYdBLgCLcBGAsYHQ/s0/gas-petrobras-Atualidade-Politica.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-NTmMWMAW35M/YFJ45Dz1FQI/AAAAAAAA3y0/rw-P8qZAKk0fNJhNV5UurI28yWoXYdBLgCLcBGAsYHQ/s72-c/gas-petrobras-Atualidade-Politica.jpg
Atualidade Política
http://www.atualidadepolitica.com.br/2021/03/camara-aprova-novo-marco-do-gas-e-poe-fim-a-monopolio-da-petrobras.html
http://www.atualidadepolitica.com.br/
http://www.atualidadepolitica.com.br/
http://www.atualidadepolitica.com.br/2021/03/camara-aprova-novo-marco-do-gas-e-poe-fim-a-monopolio-da-petrobras.html
true
440335298870425399
UTF-8
Carregar todos Post não encontrado Ver todos Ler mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGS POSTS Ver tudo Relacionadas Tópico Arquivo BUSCAR Todos Nenhuma resposta para a busca Início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora 1 minuto há $$1$$ minutos 1 hora há $$1$$ horas Ontem há $$1$$ dias há $$1$$ semanas há mais de 5 semanas Seguidores Seguir CONTEÚDO EXLUSIVO - COMPARTILHE PARA ACESSAR 1º Compartilhe em suas redes sociais para liberar 2º Clique no link compartilhado em sua rede social Copiar tudo Selecionar tudo Todos códigos copiados Códigos/textos não copiados, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar Sumário