Deputado Leandro Grass (Rede-DF) protocola pedido de Impeachment contra Jair Bolsonaro

Partilhar:
Danntec Engenharia


Urgente: Deputado Leandro Grass (Rede-DF) protocola pedido de Impeachment contra Jair Bolsonaro por falta de ação e desrespeito de orientações sobre o Coronavírus


O Deputado Distrital, Leandro Grass (Rede-DF), protocolou em 17 de março o primeiro pedido de impeachment contra o Presidente da República, Jair Bolsonaro. Entre os argumentos usados pelo Deputado está o fato do presidente ter desrespeitado orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o Coronavírus e também a falta de atitude do presidente em tomar medidas para conter o avanço do vírus no país.

Antigo aliado de Bolsonaro, o Deputado Federal Alexandre Frota (PSDB-SP) também disse que protocolaria um pedido da mesma natureza hoje (17), contudo até o momento da escrita, não há informação de qualquer pedido do Deputado.

Mesmo com a 'guerra' travada entre os poderes Executivo e Legislativo que levou o Presidente a convocar uma manifestação nacional contra os Deputados, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em entrevista ao jornal Valor, declarou que os processos não devem ser levados adiante pelos parlamentares que decidem se o pedido é aceito ou não.
“Às vezes, me dá a impressão que o governo quer isso. Nós não seremos responsáveis por isso”, afirmou.
Bolsonaro tem sido amplamente criticado por autoridades nacionais e internacionais por sua falta de liderança com relação ao combate da propagação do Coronavírus. Até mesmo seus ministros têm ignorado suas palavras de que a pandemia é "histeria" e vem decretando medidas para conter a crise, inclusive, pessoas com Coronavírus que se negarem a ser internadas podem ser presas, segundo portaria publicada hoje, (17) pelo Ministério da Justiça.

Desde que sentou na cadeira da Presidência da República, em janeiro de 2019, Bolsonaro vem praticando uma série de atos incompatíveis com o decoro que o cargo que ele ocupa exige. O país hoje está em crise econômica, estamos passando por uma crise mundial de saúde e ele ignorando os protocolos e colocando a população em risco. O Brasil não tem condições de superar essas crises com Jair Bolsonaro na presidência. Ou ele, ou o povo”, analisou Leandro Grass ao justificar sua decisão.

Além de críticas a Bolsonaro que, pela falta de ação poderia colocar o Brasil no mesmo patamar da Itália (segundo médicos italianos ouvidos pelo Cointelegraph), o avanço do Coronavírus vem causando uma crise mundial no mercado de capitais, inclusive o Bitcoin, que era considerado um ativo não correlacionado mas caiu mais de 45% com a atual crise.

“Há outros fatos que configuram crimes de responsabilidade cometidos pelo Presidente. Contudo, para fins pedagógicos e para facilitar a compreensão da denúncia, vou me limitar aos fatos acima citados”, observa o deputado.
No pedido, o deputado Grass ainda aponta a gravidade de outras ações e episódios que envolvem não só o presidente, mas também sua família, como indícios de ligações de parentes com milicianos e movimentações financeiras inexplicáveis de Fabrício Queiroz à sua esposa, Michele Bolsonaro.
“A imprensa noticia, quase que semanalmente, o envolvimento da família do Presidente com milícias do Estado do Rio de Janeiro, inclusive tendo exaltado policiais que hoje são condenados pela Justiça. Ademais, o Presidente jamais explicou os empréstimos de Fabrício Queiroz à sua esposa, nem mesmo as denúncias de servidores fantasmas, enquanto era Deputado Federal”, aponta Grass, no pedido entregue à Câmara.
Link do documento para download: CLIQUE AQUI.

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), ex-aliado de Bolsonaro, também deve protocolar um pedido de impeachment contra o presidente nesta semana.
Partilhar:

impeachment

presidência da república

presidente

0 comentários: