GovBR

Avança: o novo programa de apoio ao setor produtivo do BRB

O BRB lançou recentemente mais um programa para estimular a economia. Depois do Supera DF e do Acredita DF, respectivamente lançados em 2020...



O BRB lançou recentemente mais um programa para estimular a economia. Depois do Supera DF e do Acredita DF, respectivamente lançados em 2020 e no primeiro semestre deste ano, chegou a vez do Avança



O programa traz uma série de condições especiais direcionadas ao setor empresarial, com o objetivo de minimizar os impactos financeiros diante do cenário econômico, e de garantir fôlego na reta final do ano.

"O BRB sabe dos desafios que vivemos em um cenário de retomada da economia, pós-pandemia. Trabalhamos para contribuir com a geração de emprego e renda e nosso posicionamento é estar sempre ao lado dos nossos clientes e do setor produtivo", afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Um dos produtos do Avança é capital de giro com taxa de juros a partir de 0,60% a.m. + CDI, prazo de até 60 meses para pagamento e carência de até 12 meses, incluída no prazo total.

Alinhado às políticas ESG, em defesa do meio-ambiente e da sustentabilidade, o Banco preparou condições especiais também para projetos de energia renovável. Linha de crédito específica para investimento com taxa de juros a partir de 0,60% a.m. + CDI, carência de até 24 meses, considerando prazo total, e prazo de pagamento de até 120 meses.

O Avança também traz condições especiais para clientes BRB PAY, as maquinetas do BRB. As taxas de juros e prazos de pagamento variam de acordo com o faturamento das empresas. São oferecidas opções de taxas a partir de 1,49% no débito e 1,99% no crédito, abaixo da média do mercado.

Outro produto no portfólio do Avança é a facilidade para que as empresas utilizem o serviço de cobrança do BRB. Ele oferece tarifa única na liquidação (R$ 1,15), registro online e possibilidade de antecipação.

O Avança segue até 30/12.

Com outra eleição presidencial dos EUA em 2020, o debate em torno das notícias falsas está começando a crescer e provavelmente em breve se tornará o foco principal da discussão à medida que a influência política online se espalha. As notícias falsas, enquanto elemento significativo do problema, são apenas parte da questão da adulteração e da disseminação proposital de informações incorretas e preconceitos que brincam com a verdade.

Seria mais fácil ser capaz de atribuir as mudanças mais amplas no cenário político às mentiras e enganar online - que ajudariam a explicar os movimentos mais polarizadores que parecem estar ganhando força, muitas vezes, apesar de evidências significativas contra muitos de seus principais movimentos Reivindicações.

Várias investigações descobriram que não são notícias falsas imediatas que estão alimentando tal, mas viés falso inerente, que está sendo apoiado pela capacidade de encontrar outros online que concordam, e a validação que os indivíduos podem receber como resultado.
Se um problema está alimentando o suporte no Facebook porque é uma questão apaixonada, que inspira as pessoas a tocar em 'Like' e a comentar em apoio a tal postura.

Esse engajamento desencadeia o algoritmo do Facebook para distribuir ainda mais o post, a fim de estimular mais do mesmo, e a história ganha impulso e se torna muito maior através desse alcance adicional. Mas não é "fake news", é mais um exagero de um elemento específico. E por desencadear tal resposta emocional, ela se espalha, solidificando o apoio dentro de certos elementos do espectro político.

Os meios de comunicação aprenderam que a divisão pode ser boa para os negócios, e é por isso que temos visto uma crescente polarização entre os provedores de notícias, juntamente com publicações online marginais que aumentaram tomando uma perspectiva ainda mais seletiva e unilateral sobre certas questões.

O Instagram, uma subsidiária do Facebook, começou a trabalhar com verificadores de fatos independentes e terceirizados em maio de 2019 para combater a desinformação e expandiu a operação vários meses depois.

Não apenas notícias falsas políticas
O Instagram disse recentemente que a rede social e um de seus parceiros de verificação de fatos removeram uma isenção de responsabilidade rotulando uma foto manipulada de montanhas cor-de-arco-íris "falsas", revertendo efetivamente uma verificação de fatos. Um de seus parceiros, newsmobile, havia aplicado uma etiqueta "falsa" a uma foto viral de Death Valley, Califórnia, que um artista digital havia adicionado tons de arco-íris e outros haviam repostado.

Uma imagem photoshopada de colinas pintadas por um designer gráfico foi declarada falsa pelo Instagram, sugerindo que o trabalho dos artistas na plataforma seria mais amplamente bloqueado. "Trataremos esse conteúdo da mesma forma que tratamos todas as desinformação no Instagram", disse um porta-voz ao The Verge. "Se verificadores de fatos de terceiros marcá-lo como falso, filtraremos-no das superfícies de recomendação do Instagram como Explorar e páginas hashtag." A empresa acabou retrocedendo, porém: o parceiro de checagem de fatos, o site de notícias indiano NewsMobile, inverteu sua verificação de fatos, que foi publicada em 2019 a manchete Aqui está a verdade por trás dessas montanhas de arco-íris hipnotizantes e a imagem foi libertada.

Verificação de fatos do Instagram atinge alguns Bumps
É um caminho difícil para o Instagram andar enquanto tenta filtrar informações e imagens falsas enquanto deixa a arte sozinha. Por exemplo, o índice de aprovação de Donald Trump com os republicanos não é tão alto quanto ele diz que seu índice de aprovação global está atualmente em torno de 42%.

O Instagram, uma subsidiária do Facebook, começou a trabalhar com verificadores de fatos independentes e terceirizados em maio de 2019 para combater a desinformação e expandiu a operação vários meses depois.

No entanto, apesar da popularidade de movimentos como a greve climática global e as marchas massivas das mulheres ao redor do mundo, a maioria das pessoas não assiste a esses eventos. As opiniões do público em geral sobre os protestos e os movimentos sociais por trás deles são, em vez disso, formadas em grande parte pelo que leram ou vêem na mídia.

COMENTÁRIOS

Atualidade Politica
Nome

abnt,27,acessibilidade,1,acidente de trabalho,3,Acolhimento,1,administração,11,Aerolula,1,agricultura,1,agronegócio,10,água,14,águas claras,1,Aldo Rebelo,1,alianças,1,Ambulatório,1,Amor Cantado,2,aneel,5,animais,6,antissocial,3,ar condicionado,17,Arlete Sampaio,1,arquitetura,7,Arruda,1,arte,2,artigo,41,ASSOCIE-SE,14,assosindicos,151,atacarejo,1,ateu,2,ativismo,8,ATUALIDADE POLÍTICA,785,automobilsmo,2,Banco Regional de Brasília,2,Bolsa Família,1,Brasil,13,brasilia,1,Brasília,6,BRB,3,caesb,7,câmeras,1,CAMPANHA DO AGASALHO,1,campanha eleitoral,15,câncer,3,candidatura,4,Carnaval,6,carreira,8,carteira,2,cartilha,2,Casa Civil,1,cassação,1,católica,1,CEB,5,celular,1,censura,2,Centro Administrativo,1,charge,2,CIA,1,cidadania,40,CIDADE,56,Cidades,8,ciência,1,cinema,7,CLDF,27,codhab,2,Código de Edificações,4,código de posturas,1,Collor,1,combate à dengue,1,combate ao câncer de próstata,1,comemoração,4,Companhia Energética de Brasília,6,comportamento,13,comunismo,2,conciliacao,4,condomínio,60,conic,1,conselho profissional,7,construção civil,14,construtoras,2,consulta pública,7,consumidor,14,consumo,5,conta,5,contribuição sindical,4,contrução civil,3,convênio,1,CONVITE,34,copa2014,1,corpus Christi,1,Correio Braziliense,1,corrida eleitoral,26,corrupção,34,crise,14,crise hídrica,6,Cuidar e Amparar,1,cultura,22,curso superior,3,cursos,11,custo de construção,1,custos,1,data comemorativa,10,debate,3,Defesa,3,democracia,1,dengue,1,Deputado Distrital,7,Deputado Federal,1,Desenvolvimento Pessoal,1,despesas,1,Detran,11,DFTrans,5,dia do síndico,5,dia mundial da água,2,Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez,1,Diálogos com a Juventude,1,DIGA NÃO AO AUMENTO DE IMPOSTOS,30,Dilma,3,dinheiro,7,diploma,1,direita,2,direito,20,Distrito Federal,27,ditadura militar,4,dívidas,6,Dona Sarah Kubitschek,1,economia,86,economistas,1,EDITAL DE CONVOCAÇÃO,1,Eduardo Campos,1,educação,48,eleições,77,eleitor,8,eletricidade,9,elevadores,3,empreendedorismo,19,empregado,10,emprego,4,empresas,7,energia,39,engenharia,64,EnSínAC,16,ENTENDER CONDOMÍNIO,2,entorno,6,entretenimento,8,Escola de Síndicos,35,espionagem,1,esporte,16,estatuto,2,evasão de divisas,1,evento,28,Fan Fest,1,feminismo,1,Fernando Henrique Cardoso,2,FHC,2,FIFA,1,fim de ano,2,finanças,9,finanças pessoais,12,fogo,1,fort atacadista,2,Frances Stonor Saunders,1,futebol,5,gastronomia,8,GDF,110,Geriatria,1,Gerontologia,1,gestão condominial,3,Goiás,30,golpe,11,golpismo,6,Governador,27,Governo,52,guerra fria,1,habitação,7,HEF,2,HEL,1,HESLMB,1,Hetrin,1,HSBC,1,humor,2,igreja,2,IMED,3,imóveis,10,impeachment,3,impostos,21,inadimplência,4,incêndio,5,inelegibilidade,3,INFORMAÇÃO,17,informática,1,ingressos,1,inovação,20,INSCRIÇÃO AQUI,1,inspeção,1,inspeção predial,5,internet,20,itormann,1,Joaquim Barbosa,1,Jornalismo,41,Juarezão,1,justica,7,justiça,46,juventude,3,lazer,9,Letícia González,1,livro,2,Lúcia Amorim de Brito,1,Lula,3,machismo,1,Manuela D'Ávila,1,manutenção,9,Marconi Perillo,1,MCB,105,MCIT,2,medicina,3,meio-ambiente,3,mensalão do DEM,1,mercado,2,mesa do Natal,1,microgeração,4,mídia,8,militar,4,ministério,5,Ministério Publico,4,Miriam Belchior,1,mobilidade urbana,20,Monitoramento,1,mulher na poílica,3,Mulheres,8,Mulheres na Política,1,multa,3,mundo,6,Natal,2,Natal do Milhão,1,Negocios,1,neurociência,2,neuromarketing,2,normas,9,NOTICIAS,341,notificação,1,Novembro Azul,1,obras,36,ocupe o centro,1,orçamento,1,ORDEM DE SERVIÇO,1,Pacto por Brasília,1,pandemia,73,Parque da Cidade,3,Partidos Políticos,36,Paulo Dubois,2,Paulo Octávio,1,PCdoB,2,PDSK,2,Perpétua Almeida,1,perseguidos políticos,1,pesquisa,7,PL,16,playground,2,pmdb,1,polícia,4,Política,6,Porto Alegre,2,postos de saúde,12,prefeito,4,prefeitura,2,presidência da república,7,presidenta,1,presidente,15,profissional,11,Projeto de Lei,50,pronunciamento,2,propaganda política,4,propina,1,PSD,1,PSDB,6,pt,1,qualificação,23,reforma,6,reforma política,10,reformas,6,registro,3,regras de convivência,12,relacionamento,4,religião,4,revitalização,1,Ricardo Izar,1,Ricardo Lustosa,1,Roberto Santiago,1,rodovias,1,Rousseff,2,Sandra Faraj,1,Sarah Kubitscheck,1,saúde,133,sedhab,2,segeth,1,segurança,37,seguro,2,selo de qualidade,2,senado federal,17,serviços técnicos,5,setor elétrico,2,sia / guará,16,síndico,115,smartphone,3,solar,2,SOLIDARIEDADE,7,sonegação,2,sorteio de casas,1,STF,9,subsíndico,1,Supermercados,1,Supremo,2,sustentabilidade,17,tarifas,9,taxa,6,técnico,8,tecnologia,51,telecomunicação,3,tendência política,70,Terceira Idade,1,trabalhador,26,transito,1,trânsito,13,transporte coletivo,19,transportes,7,Trocando ideias entre Síndicos,2,TSE,27,turismo,8,UDN,1,utilidade pública,3,Utilidades de casa,1,Vida de Solteiro,1,video,11,vistoria,1,votação,3,WhatsApp,3,zelador,1,
ltr
item
Atualidade Política: Avança: o novo programa de apoio ao setor produtivo do BRB
Avança: o novo programa de apoio ao setor produtivo do BRB
http://3.bp.blogspot.com/-NslONWU7mWk/Yaw9ruciuII/AAAAAAAApng/T4g-1X9RQaQe5RyC01YAoofYh3kT2c2vQCK4BGAYYCw/s16000/brb-734036.jpg
http://3.bp.blogspot.com/-NslONWU7mWk/Yaw9ruciuII/AAAAAAAApng/T4g-1X9RQaQe5RyC01YAoofYh3kT2c2vQCK4BGAYYCw/s72-c/brb-734036.jpg
Atualidade Política
http://www.atualidadepolitica.com.br/2020/01/editores-espalham-fake-news.html
http://www.atualidadepolitica.com.br/
http://www.atualidadepolitica.com.br/
http://www.atualidadepolitica.com.br/2020/01/editores-espalham-fake-news.html
true
440335298870425399
UTF-8
Carregar todos Post não encontrado Ver Todos Ler Mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGS POSTS Ver TUDO RELACIONADAS TÓPICO ARQUIVO BUSCAR TODOS A busca não retornou respostas Início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora 1 minuto há $$1$$ minutos 1 hora há $$1$$ horas Ontem há $$1$$ dias há $$1$$ semanas há mais de 5 semanas Seguidores Seguir CONTEÚDO EXLUSIVO - COMPARTILHE PARA ACESSAR 1º Compartilhe em suas redes sociais para liberar 2º Clique no link compartilhado em sua rede social Copiar TUDO Selecionar TUDO Todos os códigos foram copiados Códigos/textos não copiados, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar Tabela de Conteúdo