Via Engenharia tem 10 dias para começar reconstrução do viaduto do Eixão

Partilhar:
Danntec Engenharia
10 dias para começar reconstrução do viaduto do Eixão - Foto: Atualidade Política

Ordem de serviço foi assinada nesta segunda-feira. Contrato impõe cinco meses para fim da obra.


Trecho do viaduto do Eixão Sul que passará por reforma — Foto: TV Globo/Reprodução


A empreiteira Via Engenharia terá 10 dias para iniciar as obras de reconstrução do viaduto da Galeria dos Estados, que caiu no Eixão Sul em fevereiro deste ano. A ordem de serviço – espécie de pontapé inicial da construção – foi assinada pelo governo nesta segunda-feira (17).

De acordo com o contrato, a empresa terá cinco meses para concluir a obra. No entanto, o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Márcio Buzar, disse acreditar que ela será entregue até o fim do ano, prazo informado inicialmente pelo governo.

Obra para reconstruir viaduto do Eixão Sul deve começar em 10 dias

A obra irá funcionar em dois turnos: de manhã/tarde e de noite/madrugada. Ainda de acordo com o diretor do DER, a volta das chuvas não vai atrapalhar o andamento da construção, que será dividida em duas fazes.

A primeira etapa vai se concentrar nas fundações dos pilares que precisam ser recriados e nos que já existem no lado da pista que não desabou. Essas fundações ganharam reforço na estrutura. Depois, entra na parte da concretagem dos pilares e das pistas, pavimentando o conjunto.

Segundo o GDF, é possível que haja "alterações pontuais" no trânsito, durante a segunda etapa, para lidar, por exemplo, com a passagem de maquinários. Já a travessia de pedestres pela galeria não vai ser afetada.

Desvio de trânsito em vigor na região onde o viaduto do Eixão desabou — Foto: TV Globo/Reprodução


Obra de R$ 10,9 milhões

A licitação para reformar o viaduto foi vencida em agosto pela Via Engenharia. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), a empresa concorreu com cinco companhias e foi a que ofereceu o menor preço.

De acordo com o diretor do DER, Márcio Buzar, o valor obtido no pregão é 16% menor do que os R$ 12,86 milhões inicialmente esperados.



Fonte: Gabriel Luiz e Camila Guimarães, G1 DF e TV Globo
Partilhar:

engenharia

GDF

0 comentários: