Boletim Corona Virus GovBR

ARTIGO: Como administrar o problema da inadimplência?

Orandyr Luz A inadimplência, por mais que se tenha outros problemas igualmente sérios a serem tratados no âmbito da administração condominia...

Orandyr Luz

A inadimplência, por mais que se tenha outros problemas igualmente sérios a serem tratados no âmbito da administração condominial, é (ou deveria ser) uma grande preocupação do síndico

Foto: Sidney Morais.
Ela pode tirar a estabilidade da gestão, e dificulta – quando não impede – a contratação de produtos e serviços indispensáveis à manutenção, além de propiciar atraso no pagamento de compromissos inadiáveis, como salários, encargos e benefícios, contas de água, luz e gás, para citar alguns, sujeitando o condomínio ao pagamento de multas e juros, quando não o corte no fornecimento desses importantes itens no nosso dia a dia.

Coloca em xeque o espírito colaborativo de que deve se revestir a convivência nesse tipo de moradia. Enquanto uns cumprem seu dever e pagam em dia a taxa mensal de condomínio, outros, não o fazendo, prejudicam a si próprios e aqueles, na medida em que obrigam a administração a rever a planilha de previsão orçamentária, readequando prioridades, renegociando contratos com parcelas vencidas ou vincendas, e finalmente, majorando a taxa para que as contas “fechem” no final do mês.

Mesmo que a gestão da inadimplência seja efetiva, eficaz e eficiente, é muito difícil mantê-la sob absoluto controle, de vez que as razões pelas quais a falta de pagamento da taxa de condomínio acontece são imponderáveis.

Especialmente nesse momento de crise por que o país ora atravessa: índice alto de desemprego, atividade econômica retraída, inflação alta, enfim, tudo colabora para agravar a conjuntura.

Constatado o fato no seu condomínio, senhor síndico, há que acompanhar de perto sua evolução, enviando carta de aviso, reiterando esse aviso algum tempo depois (duas a três semanas, conforme o caso, ou obedecendo ao disposto na convenção) e dando um ultimato ao devedor, chamando-o à mesa de negociação para se firmar um acordo. 

É sabido que a lei civil proíbe juros maiores que 1% (um por cento) ao mês, se a convenção não dispuser diferentemente.

Espere aí! Explique melhor.

Vamos lá. Se a convenção do condomínio não disciplinar a questão dos juros moratórios, segundo o parágrafo primeiro do art. 1.336 do código civil, o condômino que não pagar a sua contribuição ficará sujeito a um por cento de juros ao mês e multa de até dois por cento sobre o débito.

O que não impede de se promover, observando-se o quórum necessário, alteração na convenção. Nosso Judiciário, por exemplo, não considerou abusiva a cobrança de 0,33% de juros ao dia, ou 9,9% ao mês!

Outras providências também podem ser tomadas, como a correta divulgação dos inadimplentes nos documentos de circulação restrita aos condôminos, como os balancetes que acompanham os boletos mensais, as pastas de prestação de contas, ou o sítio do condomínio na internet, cujo acesso seja controlado por senha.

Há, também, a boa notícia, não tão recente assim, de que não é mais ilegal proibir o devedor de utilizar certas instalações da área comum, a exemplo do salão de festas ou até o gerador.

E, claro, o desconto pontualidade. Decisões judiciais e acórdãos recentes legitimam a adoção desta prática, que antes era considerada como ‘multa disfarçada’.

Em qualquer caso, prezado síndico, ao adotar essas posturas em seu condomínio há um detalhe muito importante: previamente, submeta à aprovação em assembleia – edital de convocação bem elaborado e ordens do dia específicas. (Talvez aqui seja a hora de consultar um especialista).

A última providência, a ser evitada enquanto existir possiblidade de acordo, mais vantajoso para ambos, é a ação judicial de cobrança.

Com a entrada em vigor da lei 13.105 no dia 18 de março de 2016, o novo CPC – código de processo civil –, o mercado de administração de condomínios ficou em polvorosa, com a expectativa de ver a questão da inadimplência varrida do cenário condominial. 

Sem entrar no juridiquês, sob o CPC anterior, o condomínio tinha que, antes, entrar com uma ação, denominada de conhecimento, para que as cotas em aberto fossem reconhecidas como título extrajudicial, para depois se passar à execução propriamente dita.

Agora, a nova lei acolheu as contribuições ordinárias e extraordinárias de condomínio – regularmente aprovadas em assembleia, isto é, comprovadas documentalmente – no rol dos títulos executivos extrajudiciais, o que significa que, caracterizada a inadimplência, basta o condomínio entrar com a competente ação de execução.

Mas, vamos pôr os pingos nos ‘is’. Sem dúvida o tempo envolvido nesse tipo de ação reduziu bastante: citado o devedor, ele tem três dias para quitar o débito ou apresentar sua defesa, o que não significa, absolutamente, que a questão seja resolvida nesses três dias, ou que o imóvel seja penhorado nesse prazo.

Finalmente, é muito importante que o síndico perceba que o condomínio não pode prescindir de suas receitas, e que ele não tem respaldo legal para conceder descontos ou isenções, e ainda, outro detalhe que às vezes não é observado é que acordo firmado não cessa a inadimplência, significa apenas uma expectativa de quitação, ou seja, quando houver parcelamento apenas quando for paga a última parcela é que cessa a inadimplência, momento em que é possível a emissão da respectiva certidão negativa de débitos condominiais.


(*) Orandyr Luz é especialista em Direito Condominial, MBA em Direito Imobiliário, autor dos livros “Evolução Histórica do Condomínio Edilício” e “O condomínio daquela rua”, autor e editor do blog “Condominium” (http://condoreflexoes.com), consultor, palestrante e articulista em gestão condominial. Contato: [email protected].

COMENTÁRIOS

Atualidade Politica
Nome

abnt,25,acessibilidade,1,acidente de trabalho,3,Acolhimento,1,administração,12,Aerolula,1,agricultura,3,agronegócio,14,água,16,águas claras,1,Aldo Rebelo,1,alianças,1,Ambulatório,1,Amor Cantado,1,aneel,5,animais,7,antissocial,3,ar condicionado,15,Arlete Sampaio,1,arquitetura,9,Arruda,1,arte,3,artigo,40,ASSOCIE-SE,14,assosindicos,148,atacarejo,1,ateu,2,ativismo,9,ATUALIDADE POLÍTICA,733,automobilsmo,2,aviação,1,Banco Regional de Brasília,4,beleza,1,Bolsa Família,1,Brasil,17,brasilia,1,Brasília,6,BRB,11,caesb,8,câmeras,2,CAMPANHA DO AGASALHO,1,campanha eleitoral,15,câncer,5,candidatura,4,Carnaval,6,carreira,11,carteira,2,cartilha,2,Casa Civil,1,cassação,1,católica,1,CEB,6,celular,1,censura,2,Centro Administrativo,1,charge,2,cidadania,58,CIDADE,59,Cidades,9,ciência,1,cinema,8,CLDF,34,codhab,2,Código de Edificações,4,código de posturas,1,Collor,1,combate à dengue,2,combate ao câncer de próstata,1,comemoração,4,Companhia Energética de Brasília,6,comportamento,13,comunidade,1,comunismo,3,conciliacao,4,concurso,1,condomínio,64,conic,1,conselho profissional,8,construção civil,17,construtoras,3,consulta pública,7,consumidor,16,consumo,6,conta,5,contribuição sindical,4,contrução civil,3,convênio,2,CONVITE,34,copa2014,1,corpus Christi,1,Correio Braziliense,1,corrida eleitoral,33,corrupção,36,crise,14,crise hídrica,6,Cuidar e Amparar,1,cultura,26,curso superior,3,cursos,15,custo de construção,1,custos,1,data comemorativa,13,debate,3,Defesa,5,democracia,1,dengue,2,Deputado Distrital,9,Deputado Federal,7,DER-DF,3,Desenvolvimento Pessoal,1,despesas,1,Detran,19,DFTrans,5,dia do síndico,5,dia mundial da água,2,Diálogos com a Juventude,1,DIGA NÃO AO AUMENTO DE IMPOSTOS,30,Dilma,3,dinheiro,10,diploma,1,direita,2,direito,30,Distrito Federal,29,ditadura militar,4,dívidas,9,Dona Sarah Kubitschek,1,drogas,2,economia,107,economistas,1,EDITAL DE CONVOCAÇÃO,2,Eduardo Campos,1,educação,63,eleições,117,eleitor,10,eletricidade,10,elevadores,4,empreendedorismo,28,empregado,10,emprego,6,empresas,16,energia,50,engenharia,72,EnSínAC,14,ENTENDER CONDOMÍNIO,2,entorno,7,entretenimento,9,Escola de Síndicos,33,espionagem,1,esporte,22,estatuto,2,evasão de divisas,1,evento,34,Fan Fest,1,feminismo,1,Fernando Henrique Cardoso,1,FHC,2,FIFA,1,fim de ano,2,finanças,10,finanças pessoais,22,fogo,1,fort atacadista,2,futebol,7,gás,2,gastronomia,14,GDF,127,Geriatria,1,Gerontologia,1,gestão condominial,5,Goiás,46,golpe,11,golpismo,6,Governador,30,Governo,65,guerra,7,habitação,10,HEF,2,HEL,1,HESLMB,1,Hetrin,1,HSBC,1,humor,2,IBRAM,2,IESB,1,igreja,2,IMED,2,imóveis,28,impeachment,3,impostos,34,inadimplência,4,incêndio,5,indústria,3,inelegibilidade,3,INFORMAÇÃO,21,informática,1,ingressos,1,inovação,23,INSCRIÇÃO AQUI,1,inspeção,1,inspeção predial,5,internacional,1,internet,30,itormann,1,Joaquim Barbosa,1,Jornalismo,45,Juarezão,1,justica,7,justiça,56,juventude,4,lazer,10,Letícia González,1,LGPD,4,livro,3,Lúcia Amorim de Brito,1,Lula,3,machismo,1,Manuela D'Ávila,1,manutenção,9,Marconi Perillo,1,marketing,2,MCB,105,MCIT,2,medicina,3,meio-ambiente,7,mensalão do DEM,1,mercado,13,mesa do Natal,1,meteorologia,1,microgeração,4,mídia,9,militar,4,ministério,5,Ministério Publico,4,Miriam Belchior,1,mobilidade urbana,21,moda,1,Monitoramento,1,mulher na poílica,3,Mulheres,21,Mulheres na Política,3,multa,4,mundo,21,município,7,Natal,2,Natal do Milhão,1,Negocios,1,Neoenergia,3,neurociência,2,neuromarketing,2,normas,9,NOTICIAS,338,notificação,1,Novembro Azul,1,nutrição,1,obras,50,ocupe o centro,1,opinião,1,orçamento,1,ORDEM DE SERVIÇO,1,Pacto por Brasília,1,pandemia,78,Parque da Cidade,3,Partidos Políticos,40,Paulo Dubois,2,Paulo Octávio,1,PCdoB,2,PDSK,3,Perpétua Almeida,1,perseguidos políticos,1,pesquisa,8,petróleo,3,PL,19,playground,2,pmdb,1,polícia,8,Política,139,Porto Alegre,2,postos de saúde,12,prefeito,5,prefeitura,7,presidência da república,7,presidenta,1,presidente,18,profissional,14,Projeto de Lei,53,pronunciamento,2,propaganda política,4,propina,1,PSD,1,PSDB,6,pt,1,qualificação,22,reforma,6,reforma política,10,reformas,6,registro,3,regras de convivência,13,relacionamento,4,religião,7,revitalização,1,Ricardo Izar,1,Ricardo Lustosa,1,Roberto Santiago,1,rodovias,1,Rousseff,2,Sandra Faraj,1,Sarah Kubitscheck,1,saúde,193,sedhab,2,segeth,1,segurança,52,seguro,5,selo de qualidade,2,senado federal,17,serviços técnicos,5,setor elétrico,2,sia / guará,14,sindicatos,2,síndico,119,smartphone,3,solar,2,SOLIDARIEDADE,8,sonegação,2,sorteio de casas,1,STF,9,subsíndico,1,Supermercados,1,Supremo,2,sustentabilidade,23,tarifas,13,taxa,6,técnico,8,tecnologia,57,telecomunicação,4,tendência política,76,Terceira Idade,1,trabalhador,38,transito,1,trânsito,19,transporte coletivo,20,transportes,9,Trocando ideias entre Síndicos,2,TSE,30,turismo,10,UDN,1,utilidade pública,6,Utilidades de casa,1,Vida de Solteiro,1,video,11,vistoria,1,votação,3,WhatsApp,4,zelador,1,
ltr
item
Atualidade Política: ARTIGO: Como administrar o problema da inadimplência?
ARTIGO: Como administrar o problema da inadimplência?
https://4.bp.blogspot.com/-Sa_R6C5K7ns/V3KA8FH9c-I/AAAAAAAAIhE/sWFeKobw1BAXbUF8Nf1TRbUCWRp9CogygCLcB/s320/2e5cec0.jpg
https://4.bp.blogspot.com/-Sa_R6C5K7ns/V3KA8FH9c-I/AAAAAAAAIhE/sWFeKobw1BAXbUF8Nf1TRbUCWRp9CogygCLcB/s72-c/2e5cec0.jpg
Atualidade Política
http://www.atualidadepolitica.com.br/2016/06/artigo-como-administrar-o-problema-da.html
http://www.atualidadepolitica.com.br/
http://www.atualidadepolitica.com.br/
http://www.atualidadepolitica.com.br/2016/06/artigo-como-administrar-o-problema-da.html
true
440335298870425399
UTF-8
Carregar todos Post não encontrado Ver todos Ler mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGS POSTS Ver tudo Relacionadas Tópico Arquivo BUSCAR Todos Nenhuma resposta para a busca Início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora 1 minuto há $$1$$ minutos 1 hora há $$1$$ horas Ontem há $$1$$ dias há $$1$$ semanas há mais de 5 semanas Seguidores Seguir CONTEÚDO EXLUSIVO - COMPARTILHE PARA ACESSAR 1º Compartilhe em suas redes sociais para liberar 2º Clique no link compartilhado em sua rede social Copiar tudo Selecionar tudo Todos códigos copiados Códigos/textos não copiados, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar Sumário