Reduzindo a inadimplência no condomínio.

Partilhar:
Danntec Engenharia

Síndico, você sabe como diminuir a inadimplência do seu condomínio?


Com certeza este é o maior problema dos condomínios na atualidade. A crise na economia brasileira e a falta de planejamento financeiro das famílias faz com que cada vez mais as pessoas acumulem dívidas e acabem postergando pagamentos. Como a taxa do condomínio geralmente apresenta juros menores, acaba sendo uma das últimas contas a serem pagas.

Quando um condomínio começa a ter um número alto de inadimplência surgem os problemas para o síndico manter os serviços prestados. E o que acontece na maioria dos condomínios é o aumento da taxa, para cobrir o “buraco”. Isso muitas vezes acaba gerando mais inadimplentes.

Mas o que um síndico pode fazer para tentar não aumentar a quantidade de devedores no seu condomínio? Separamos alguns pontos importantes para esta questão:

1 – Facilitar o pagamento:

Fornecer débito em conta para os moradores. Para isso o morador deve cadastrar o boleto em seu banco e pedir para a administradora enviar os dados para a instituição. Procurar uma administradora que tenha um serviço on-line de segunda via do boleto. Pois muitos moradores acabam perdendo o boleto do mês, e isso facilita bastante. Exigir da administradora o envio do boleto com um prazo maior, ou de no mínimo uma semana antes do vencimento.

2 – Cobrança aos inadimplentes:

O síndico não deve deixar os inadimplentes sem a cobrança. Deve ser mensalmente através de carta. Após três meses deve ser feita a cobrança judicial. Lembrando sempre que os outros moradores estão sendo prejudicados por essa falta de pagamento.

3 – Protestar os inadimplentes:

Caso um morador não faça o pagamento após certo período, cabe ao síndico cadastrar o mesmo no serviço de proteção de crédito. Isso é legal e respaldado por lei no estado de São Paulo (13160/2008) e em alguns outros estados também.

4 – Boa relação com os moradores:

É interessante manter uma boa relação com todos, por isso vale uma conversa de maneira positiva para entender o real atraso de um determinado morador. Mesmo que já esteja sendo cobrado através da justiça é importante ter uma conversa franca. Mostrar ao morador a real necessidade do condomínio pode reverter esses pagamentos em atraso.

5 – Reunião exclusiva para a vida financeira do condomínio:

É interessante fazer uma reunião para que todos os moradores entendam como funciona a questão de recebimentos e pagamentos do condomínio, e o que pode acarretar se a inadimplência for muito alta. Isso pode reverter à falta de pagamento daquelas pessoas que dão preferência a outras contas.

Lembrando sempre que o acompanhamento das contas deve ser feito no mínimo uma vez por semana. Desta forma o síndico consegue acompanhar a saúde financeira e saber quem está em dia ou não com o seu condomínio. Conversar bastante a respeito com a administradora para saber quais as procedências legais que devem ser tomadas também ajuda. E em tempo de crise mantenha sempre o foco nas relações pessoais, para que todos possam viver em harmonia.

Fonte: Capese.
Partilhar:

NOTICIAS