DF tem 17.469 casos de dengue confirmados desde janeiro

Partilhar:
Danntec Engenharia
A Secretaria de Saúde registrou, desde janeiro deste ano, 23.252 casos suspeitos de dengue – doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti – no Distrito Federal. Desses, 20.802 (89%) são de moradores de Brasília e 2.450 (11%), originários de outras unidades da Federação.



Os dados estão no Informativo Epidemiológico de Dengue, Chikungunya e Zika nº 42, divulgado pela Saúde nesta quarta-feira (19).

Das 19.580 ocorrências confirmadas, 17.469 estão entre residentes da capital federal e 2.111 referem-se a pacientes de fora do DF, mas diagnosticados pela rede pública local. Com quadro mais complicado, 38 moradores do DF foram notificados com dengue grave e 20 deles morreram.

Entre as regiões administrativas com maior número de registro, os destaques ficaram com Brazlândia (1.939), Ceilândia (1.908), São Sebastião (1.741), Taguatinga (1.454), Planaltina (1.407) e Samambaia (1.372). Essas localidades respondem por 9.821 casos, o que equivale a 56% do total.

Zika vírus e febre chikungunya


O boletim também traz dados do zika vírus — com 962 pessoas notificadas, 814 delas residentes no DF —, e da febre chikungunya — transmitidos pelo Aedes aegypti.

No caso da zika, 194 notificados tiveram a confirmação da presença do vírus. Desses, 173 moram em Brasília. Os diagnósticos ocorreram principalmente com moradores de Taguatinga (31), do Plano Piloto (25), do Guará (12), do Lago Norte (12) e de Águas Claras (9).

Pelo levantamento, 38 gestantes foram diagnosticadas com zika vírus — 24 delas do DF.

No mesmo período, desde janeiro, foram registradas 987 pessoas com a febre chikungunya. Dessas, 842 são moradoras de Brasília (85%). As regiões administrativas com maior ocorrência são Ceilândia (22), Taguatinga (16), Samambaia (15), Gama (13) e Plano Piloto (11).
Partilhar:

NOTICIAS

síndico