Eleições de outubro terão mais de 24 mil candidatos em todo o país

Partilhar:
Danntec Engenharia
Os eleitores não terão uma tarefa fácil em outubro. Entre candidatos a presidente, governador, senador, deputados federais, estaduais e distritais, deverão escolher entre mais de 24 mil postulantes. Apesar da polarização entre Dilma Roussef (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), o Tribunal Superior Eleitoral registrou 11 candidatos à Presidência.

São Paulo e Alagoas lideram o ranking do número de candidatos ao governo estadual, com nove registros cada um. Minas Gerais, Paraná Santa Catarina e Rio Grande do Sul ficam em segundo lugar com oito candidatos cada.

Mesmo com o eleitorado pequeno em comparação com outros Estados, o Pará foi a região com o maior número de candidatos ao cargo de senador, com 11 registros. Em seguida ficam Amapá e São Paulo, com dez registros. Na eleição deste ano o Senado renovará um terço das 81 cadeiras disponíveis.

São Paulo e Rio de Janeiro foram os únicos Estados que registraram mais de mil candidatos à Câmara dos Deputados, com 1365 e 1068, respectivamente. Em terceiro lugar, com 658 candidatos, está Minas Gerais.

As três unidades federativas com maior eleitorado e importância econômica somam 3081 candidaturas a deputado federal, o que representa 45% do total. Os três estados têm direito a um terço dos assentos na Câmara.

A data limite para o registro das candidaturas nos Tribunais Eleitorais Regionais (TREs) foi em 5 de julho, mas os partidos têm até 15 de setembro, a 20 dias das eleições, para substituir candidatos.

Os TREs e o Tribunal Superior Eleitoral têm até o dia 21 de agosto para avaliar os pedidos de impugnação, portanto, o número de candidaturas pode mudar até lá. Enquanto não são julgados, os candidatos podem continuar normalmente com as campanhas eleitorais.


Fonte: Valor Econômico.

Partilhar:

eleições

0 comentários: