Com medo da cassação, Sandra e Fadi Faraj tentam intimidar testemunhas, imprensa e distritais

Partilhar:
Danntec Engenharia
O desespero bateu forte na igreja Ministério Fé e no gabinete da deputada distrital Sandra Faraj (SD) na última semana. Sandra agora decidiu partir para o ataque e escolheu seus novos alvos. Pela ordem: Denunciantes, testemunhas, imprensa e até seus colegas distritais.

Os irmãos Fadi e Sandra Faraj
O ápice do desespero ocorreu na manhã deste sábado (25), quando Sandra e seu irmão, Apóstolo Fadi Faraj, convocaram todos os comissionados do gabinete da parlamentar, da Administração Regional de Taguatinga e Secretaria de Justiça, para um encontro no Colégio do Sol, localizado na CA 6 Lago Norte. Aproximadamente 300 pessoas estiveram presentes e o propósito da reunião, após a apresentação de um surreal vídeo, foi de incitação ao ódio contra denunciantes, testemunhas, imprensa e 17 distritais.

Fadi Faraj, ao usar a palavra, chamou as denúncias de “mentirosas” e os denunciantes de “ladrões e corruptos”. O Apóstolo, com medo de perder público, poder e receita,juntamente com a sua irmã, afirmou em tom de ameaça que iria “destruir os denunciantes e as testemunhas”.


Já a deputada Sandra Faraj, alvo de denúncias de corrupção, chamou seus algozes de “quadrilha”. Em tom de ameaça quase explícita, disse ainda que seus colegas deputados também deveriam responder a processos e ser investigados e processados pela CLDF. Também anunciou que iria disponibilizar o vídeo (difamatório) para ser distribuído nas redes sociais, para que fosse replicado no whatsApp pelos comissionados. A parlamentar, durante seu discurso, ferozmente atacou a Rede Globo, a quem acusou de ter se vendido para o grupo de 17 distritais.

Já Marcelo Lima, ainda secretário da SEJUS, agradeceu a Sandra, e deu números absurdos sobre o desempenho da secretaria que nada fez. E apoiou a parlamentar nessa nova estratégia para tentar escapar da cassação.

Causou espanto a presença do administrador regional de Taguatinga, pastor Ricardo Lustosa, que com medo de perder a boquinha, compareceu e aplaudiu muito as ilações do trio.


Pediram aos 300 comissionados que utilizassem as redes sociais para tentar desmoralizar a imprensa, testemunhas e deputados. Sandra chegou ao absurdo de pedir aos comissionados, que ligassem para os gabinetes de seus colegas na Câmara Legislativa para defendê-la.

Causa espanto a reunião promovida pelo clã Faraj, uma vez que até agora a parlamentar não apresentou os comprovantes de pagamento junto à empresa NetPub. Aliás, até mesmo a justiça já condenou a parlamentar a pagar o devido, o Ministério Público investiga todas as denúncias, que aliás, são várias e graves, e para completar, a Mesa Diretora deu encaminhamento para a abertura de processo de cassação.

Um outro ponto a ser considerado, é que agentes públicos se reuniram na manhã deste sábado para participar de um projeto de blindagem para tentar livrar a deputada da cassação. Esta reunião, comprova a grave insanidade da parlamentar, porque a mesma estaria atrapalhando as investigações, através de intimidações, ameaças e factoides, inclusive em formato de vídeo produzido pelo milionário estúdio de sua igreja Ministério da Fé. Se trata de uma evidente obstrução da justiça, além da incitação ao ódio.

É a utilização da máquina pública para tentar escapar da cassação. De longe o MP observa, e os demais distritais da CLDF já não engolem mais as desculpas esfarrapadas de Sandra e sua trupe.

Várias pessoas que participaram desta reunião, procuraram o Blog, indignadas com a coação e manipulação do líder da igreja, Fadi Faraj, e de sua irmã, a pastora e deputada distrital Sandra Faraj. Também se colocaram à disposição do Ministério Público para narrar o que ouviram na reunião. Se sentiram constrangidos e coagidos pelos irmãos Faraj.

As testemunhas serão encaminhadas na próxima segunda-feira (27) à Vice-Procuradora-Geral de Justiça do Distrito Federal e Territórios, Dr Selma Sauerbronn para que tome as devidas providências para evitar que a distrital Sandra e seu irmão, Fadi, continuem utilizando a máquina pública para tentar obstruir o trabalho da justiça.

E mais uma vez a pergunta que não quer calar: Deputada Sandra Faraj, por quê não apresentou até agora os comprovantes de pagamento?

Vocês já perceberam que a cada semana, a parlamentar inventa novos fatos para deturpar a verdade, ao atacar denunciantes, testemunhas e até 17 distritais…

Aliás, o que Sandra Faraj tem na manga contra dezessete distritais? A grande diferença entre ela e os demais, é que, ao contrário dela, não existe nenhum prestador de serviço cobrando verba indenizatória na justiça os outros 23 deputados.

Fonte: Donny Silva
Partilhar:

ATUALIDADE POLÍTICA

CLDF

corrupção

Deputado Distrital

GDF

NOTICIAS

Opine: