A terceirização de serviços em condomínio vale a pena?

Partilhar:
Danntec Engenharia
Trabalho de limpeza e manutenção é um dos muitos que pode ser terceirizado num condomínio. Além de redução no custo com a contratação de um empregado, também deve ser contabilizada a despesa com compra de uniformes

Terceirizar serviços num condomínio pode representar uma economia com encargos trabalhistas da ordem de 30%, mas é necessário tomar cuidados para evitar problemas. Especialistas ensinam como conduzir o relacionamento e quais as melhores formas de administrar o trabalho das prestadoras de serviços.

As possibilidade de contratação de serviços terceirizados em condomínios, tanto residenciais quanto comerciais, são variadas e passam pela gestão do prédio, através do síndico profissional, portaria, jardinagem, vigilância, manutenção, entre outros setores. A modalidade de prestação de serviços se dá pela contratação de uma empresa para o fornecimento da mão de obra ou empreitada.

“Independente do serviço contratado, há uma economia em torno de 30%, considerando a desoneração com uniformes, encargos, entre outros. 

Para garantir um bom serviço, segundo a administradora, é imprescindível buscar referências sobre a empresa.

“Os principais problemas que surgem são a alta rotatividade de funcionários, baixa qualidade de mão de obra e solidariedade nos casos de ação trabalhista. Porém, para evitar transtornos, principalmente sobre este último problema, o síndico ou administrador deve estar sempre fiscalizando de perto a empresa, exigindo, mensalmente, a apresentação de cópias de recolhimento de FGTS e demais encargos, além de recibos de salários pagos”.

Antes de pensar em terceirização é preciso lembrar que os condomínios possuem normas que restringem e impõem compra de produtos e contratação de serviços.

“Não se pode esquecer que o condomínio será sempre o cliente e deve assumir as suas responsabilidades ao apresentar o que deseja, como deseja e que tudo seja formalizado em contrato formal. É importante manter boa relação com os representantes da empresa, exercitar sempre o canal de comunicação entre as partes, mesmo que não haja problemas a resolver. Elogiar também cria um maior comprometimento e interesse”.

Apesar das vantagens da terceirização também é importante para o condomínio possuir em seu quadro fixo profissionais internos que estejam alinhados com a rotina administrativa e operacional.

“Os serviços considerados essenciais e com acúmulo de conhecimento que seja um diferencial importante para o condomínio devem ser realizados por funcionários internos. No entanto, o porte e a complexidade do condomínio poderá exigir um gestor ou alguma consultoria para auxiliar o síndico nas suas obrigações. Além disso, creio ser necessária a presença de um responsável entre os proprietários para direcionar e fiscalizar a atuação desse gestor profissional”.

Escolha - A maioria dos desgastes com a terceirização se devem em grande parte à falta de critério no recrutamento e seleção e na falta de treinamento dos candidatos. Empresa prestadora de serviços, a busca por profissionais idôneos por parte da empresa prestadora de serviços tem que ser incansável.

“A participação do cliente nesse processo também é muito importante para que consigamos fechar a equipe ideal, exatamente dentro do que se espera. No nosso caso, os novos admitidos são sempre indicados por funcionários que já fazem parte do nosso quadro – o que gera responsabilidade de uns pelos outros – passam por um rigoroso teste de seleção e recebem treinamentos adequados e constantes para cada função”.

Responsabilidade - contratar terceirizados é uma decisão que não deve ser baseada apenas pelo preço, uma vez que um valor abaixo do mercado pode ser fruto de não pagamento do que é devido pela empresa contratada, e, nesse caso, o condomínio se torna corresponsável na irregularidade.

“Confira certidões negativas de débitos municipais, estaduais e federais, especialmente as expedidas para comprovação de pagamento de FGTS e INSS, certidões de distribuidores de processos cíveis, criminais e trabalhistas. Cerque-se de toda documentação possível para verificar a idoneidade da empresa. E ainda, visite os clientes a fim de atestar a qualidade dos serviços oferecidos, a satisfação dos clientes e funcionários, a eficiência na substituição dos faltosos, o tempo médio de resposta em casos de problemas, enfim, avalie tudo”.
Partilhar:

NOTICIAS

síndico