Manual de Conduta para Síndicos em Redes Sociais (whatsapp)

Partilhar:
Danntec Engenharia
Por Emerson F. Tormann

Manual de Conduta para Síndicos em Redes Sociais (whatsapp)

Não é de hoje que as pessoas têm se relacionado através da internet e em redes sociais. As primeiras ferramentas ou aplicativos que proporcionaram esse recurso, o de encurtar as distâncias físicas entre as pessoas, são do final dos anos 90. Logo, já faz mais de 15 anos que convivemos com essa facilidade.

Muitos sites publicam dicas de bom comportamento na internet sob vários aspectos: de boas maneiras, de linguagem adequada, de assuntos não polêmicos e principalmente o da segurança. Quando se fala da segurança trata-se objetivamente da privacidade e proteção de crianças, adolescentes e a exposição excessiva de adultos.

Dito isso, verifica-se manuais de conduta direcionados a todo tipo de público: advogados, médicos, engenheiros, servidores públicos, políticos e assim por diante. Mas dificilmente se encontra dicas de educação em ambientes coletivos e virtuais orientadas aos síndicos e moradores de condomínios.

Nesse período de atuação da Assosindicos DF, nos quais criaram-se muitos grupos de relacionamentos virtuais, as redes sociais são um grande aliado. O facebook, o Twitter, o Google Plus, Instagram e, em especial, o Whatsapp mantêm palestrantes, profissionais, síndicos, alunos e moradores de condomínios sempre conectados. Prontos para dar alguma dica, responder dúvidas de outros síndicos, indicar empresas e profissionais que atendem bem os condomínios.

Infelizmente não é possível evitar, mesmo depois das recomendações em contrário, especificando os objetivos dos grupos e os assuntos a serem discutidos, que alguns discorram sobre política, religião, futebol, entre outros. O amadurecimento vem do poder de tolerância de cada um. Uma tendência a admitir, nos outros, maneiras de pensar, de agir e de sentir diferentes convicções ou mesmo diametralmente opostas às nossas. Se acontecer, respire fundo, conte até 100 e não responda. Apenas seja gentil e lembre seu novo amigo de que o objetivo do grupo é tratar sobre questões voltadas aos síndicos e condomínios.

Outro comentário recorrente nos grupos é, na verdade, uma reclamação de que ninguém pediu autorização prévia para ser incluído nos grupos de whatsapp. Isso é coisa do passado! Gente antiga ainda carrega essa formalidade. Esse 'ranço', por assim dizer, já deveria ter sido superado a muito tempo. A velocidade das transformações e avanços tecnológicos não permitem que se perca tempo com todo esse protocolo, ou essa convenção de etiqueta. E não confunda isso com perder os preceitos de civilidade. Se você não concorda em fazer parte da comunidade na qual foi inserido, apenas agradeça e saia. Não seja rude e evite pedir explicações ou satisfação sobre o porquê você foi adicionado. Essa também é uma dica para a colunista da Band News FM, Inês de Castro, no seu quadro sobre comportamento "Dentro do Espelho", que criticou essa prática em seu condomínio. Ouça o audio e entenda.

Assim, vamos direto ao que interessa com dicas úteis de etiqueta e cortesia nas redes sociais:
  1. Qual o objetivo dos grupos de whatsapp para síndicos?
    O propósito aqui é discutir assuntos pertinentes aos síndicos e aos condomínios. Portanto, num grupo que foi criado para os síndicos, é apropriado tratar objetivamente à finalidade a que se destina - temas ligados à gestão condominial. Todos os outros assuntos não terão relevância ou validez;

  2. O que fazer ao ser adicionado a um grupo de whatsapp?
    Verifique qual o assunto e o objetivo do grupo. Se o nome do grupo não for suficientemente explicativo, e quem o inseriu não enviou as regras, pergunte! Certamente o administrador irá dar boas vindas e informar a que se destina o grupo;

  3. Porquê devo aceitar o convite e permanecer no grupo?
    Se você foi "deliberadamente" convidado a participar de um grupo de whatsapp é porquê de alguma forma quem o chamou acredita que você poderá contribuir positivamente com ideias, experiências e conhecimentos a serem compartilhados com todos. Confia, inclusive, que você é capaz de valorizar as discussões online e estimular reflexões com argumentos técnicos sólidos sobre gestão condominial;

  4. O que ganho com isso? Vale mesmo a pena?
    Essa é sem dúvida a primeira pergunta que muitos farão ao perceberem que em seu celular apareceu um novo grupo de whatsapp. A resposta é bem simples. Você ganha a oportunidade de fazer novos amigos, conhecer pessoas interessantes, ampliar seu conhecimento, adquirir experiência através da vivência dos outros, estabelecer e manter contato com síndicos profissionais e, de quebra, poderá resolver de graça alguns probleminhas insolúveis do seu condomínio;

  5. Que assuntos não devo discutir?
    Certamente você já sabe que compartilhar opinião própria sobre alguma crença é extremamente delicado. Escrita maldosa, picante, maliciosa também não é recomendável. Portanto evite divulgar notícias que tratam de religião, política, futebol, sexo, aborto, entre outros... Peça ajuda somente se seus vizinhos estiverem causando problemas ao condomínio e a motivação seja algum desses assuntos controversos que você precisa resolver. Ainda assim evite externar seu próprio julgamento. Tente conduzir o assunto fria e objetivamente de acordo com as leis e o regimento interno do condomínio. E jamais exponha os condôminos divulgando nomes em questões como inadimplência, por exemplo;

  6. Posso enviar fotos, áudios e vídeos?
    Lembre-se de que o whatsapp é um aplicativo exclusivo para dispositivos móveis. E a maioria desses dispositivos possuem memória de armazenamento de dados reduzida. Mesmo os mais robustos e caros, com capacidade para guardar até 64GB, não são suficientemente grandes a ponto de salvar tantas imagens e vídeos recebidos de todos os contatos. Sendo assim, envie com parcimônia esses arquivos. E mais uma vez, nada de rezinhas, correntes, piadinhas, músicas que não contemplem o objetivo do grupo. Dar bom dia, boa tarde e boa noite é completamente desnecessário. Whatsapp não é portaria de prédio e você não é o proteiro. Bem como enviar foto mensagens do tipo "Uhuuuuu! É sexta-feira. Vou beber todas...";

    » Saiba como desativar o download automático no whatsapp:
    - Windows Phone
    - Android
    - iPhone (iOs)
    - BlackBerry

  7. Escrevi uma coisa e meu celular enviou outra. O que devo fazer?
    Essa é uma daquelas situações em que somos traídos pela tecnologia. Se isso acontecer, desligue o corretor ortográfico do sistema e justifique o erro. Evite escrever com pressa e/ou caminhando pela rua. Leia e releia sua mensagem antes de enviá-la. Tenha certeza de que está escrito exatamente o que imagina dizer. Não é fácil! Se esforce e conseguirá;

  8. Guardei o celular no bolso e ele enviou um áudio para o grupo. E agora?
    Essa é mais uma das circunstâncias em que podemos ficar em apuros. Não corra o risco de se meter em confusão ou ser mal interpretado por ter revelado assuntos íntimos que foram captados por seu smartphone e enviado a uma centena de pessoas. Antes de guardar o aparelho na bolsa, mochila ou bolso da calça, verifique se a tela está travada e protegida das interações de toques. E se acontecer, apenas peça desculpas;

  9. Devo silenciar os sons de alerta dos grupos que participo?
    Se você não se incomoda em receber vários avisos sonoros chamando sua atenção para uma nova mensagem, então deixe como está. Mas se não quiser ser importunado a todo o instante com esses sinais, basta silenciar o grupo nas configurações de seu whatsapp. É muito melhor que fazer comentários do tipo "aff que gente sem noção, isso não é hora de ficar enviando mensagens..." ao receber um alerta às 2h da manhã. Cada síndico tem sua própria rotina e horários que devemos respeitar. Além disso, não há lei que proíba trabalhar durante as madrugadas;

  10. Recomendações finais de diplomacia e "netiqueta"
    Para ter uma participação adequada e proveitosa nas mídias sociais, o síndico ou futuro síndico deve ficar atento a um conjunto de recomendações de comportamento em ambientes virtuais. A essas orientações costumamos dar o nome de netiqueta. Ou seja, etiqueta na net. Vamos a elas:
    • Regras básicas de convivência, de boa educação, adotadas na vida real, são válidas para ambientes online também. Respeite para ser respeitado e trate o outro como você gostaria de ser tratado;  
    • É falsa a impressão de que nas mídias sociais é permitido falar de tudo, de qualquer maneira, sobre qualquer pessoa ou empresa, sem haver consequências ou penalidades. Fique atento, pois participar das redes sociais é um ato de caráter público. Você será responsável por tudo o que publicar, assim como é pelo que faz no dia-a-dia, com uma importante diferença: geralmente não há provas do que você fala em uma mesa de bar, mas na internet tudo fica registrado; 
    • Antes de responder ou fazer um comentário, verifique o que outras pessoas já comentaram para evitar repetições desnecessárias e mal-entendidos. Seja prudente, seu comportamento na web diz muito sobre você; 
    • Nunca tente calar usuários que se comportam de maneira inconveniente. Deixe a moderação por conta dos administradores do grupo;  
    • Nunca responda de forma grosseira, mesmo que usem de grosseria contra você. Pessoas inteligentes privilegiam os argumentos de alto nível ao invés da falta deles. Quando a pessoa não merecer sua atenção por falta de modos, simplesmente a ignore. O seu silêncio é a melhor resposta;  
    • O ambiente online é um meio rápido de troca de mensagens, onde a agilidade e objetividade são fundamentais. Não envie textos extensos demais. E não deixe as pessoas sem respostas. Se precisar apurar a questão, indique que está fazendo isso. E retorne o mais breve possível; 
    • Peça permissão ao autor antes de retransmitir uma mensagem enviada pessoalmente a você. Lembre-se de que a confidencialidade poderá ser quebrada e a informação está coberta por direitos autorais;  
    • Não responda de “cabeça quente”. Quando receber uma mensagem que o perturbou, espere um pouco para responder;  
    • Não torne públicas mensagens de caráter pessoal. Para isso, utilize o e-mail;  
    • Aceite críticas educadamente. Veja o que pode ser levado como aprendizado. Mesmo que não concorde inicialmente, agradeça e siga em frente;  
    • Respeite o tempo das pessoas e o do condomínio. Conversas longas de interesse privado devem ser feitas fora do horário comercial. 

A diplomacia deve ser uma prática constante no ciberespaço, pois as boas maneiras são sempre bem-vindas e devem ser exercitadas em todos os meios onde os relacionamentos acontecem.


Item 10 baseado no manual de conduta da Embrapa
Partilhar:

celular

comportamento

NOTICIAS

regras de convivência

relacionamento

smartphone

WhatsApp

0 comentários: