Governador ouve síndicos do Parque do Riacho

Partilhar:
Danntec Engenharia
Rollemberg ouviu reivindicações da comunidade do residencial e se comprometeu a dar respostas em até 30 dias

Em encontro neste sábado (2), o governador Rodrigo Rollemberg ouviu as necessidades 
O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, reuniu-se neste sábado (2) com síndicos, subsíndicos e  moradores do Residencial Parque do Riacho, no Riacho Fundo II. Durante a visita, na área de lazer do Condomínio 32 (são 42), ouviu reivindicações da comunidade, entre elas, melhorias no asfalto e nos acessos aos conjuntos de prédios, construção de escolas e de unidades de saúde e maior estabilidade nos serviços de água e de energia.

"Todos os órgãos responsáveis serão acionados e em 30 dias voltaremos aqui para dar as respostas." Rollemberg pediu aos presentes que listem e encaminhem as necessidades à Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab). O governador destacou que o empreendimento é novo e que a empresa responsável pelas obras tem até julho para concluir e entregar o restante da infraestrutura. Após o encontro, que durou cerca de uma hora e meia, ele percorreu locais considerados mais problemáticos pelos residentes.

Também estiveram na reunião os secretários de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade; de Infraestrutura e Serviços Públicos, Julio Cesar Peres; de Educação, Júlio Gregório Filho; o diretor-presidente da Codhab, Gilson Paranhos; o diretor-administrativo da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Júlio Menegotto; e o administrador regional do Riacho Fundo II, Francisco Vicemá Medeiros.

Morar Bem
De acordo com a Codhab, todas as 5.904 unidades habitacionais do Parque do Riacho já foram entregues. O residencial fica às margens da DF-001, entre o Gama e o Recanto das Emas. Nos apartamentos de dois e de três quartos — com 48 metros quadrados e 56 metros quadrados, respectivamente — moram cerca de 18 mil pessoas com renda mensal de R$ 1,6 mil a R$ 3,2 mil. 

O empreendimento faz parte do Morar Bem, programa do governo local vinculado ao Minha Casa Minha Vida, do Executivo federal. Destina-se a famílias com renda bruta de até 12 salários mínimos mensais. Para ter direito ao benefício, além do limite da remuneração familiar, outros requisitos são, por exemplo: morar no DF nos últimos cinco anos, ser maior de idade ou emancipado por lei e não ter outro imóvel.


A entrega dos apartamentos do Parque do Riacho consta do plano de obras do governo de Brasília, divulgado em julho de 2015, com previsão total de R$ 5 bilhões em investimentos. Desses, foram estimados R$ 455,5 milhões para o conjunto habitacional visitado hoje pelo governador Rodrigo Rollemberg.
Partilhar:

assosindicos