Copa da Inclusão: 50 mil ingressos para estudantes beneficiários de programas sociais e populações indígenas

Partilhar:
Danntec Engenharia
Pela primeira vez na história das Copas, beneficiários de programas sociais e populações indígenas estão recebendo 50 mil ingressos para assistir às partidas do Mundial. O Governo Federal distribuiu 48 mil ingressos doados pela FIFA para estudantes de escolas públicas de período integral, beneficiários de programas sociais, nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo da FIFA 2014, e outros 2 mil para a população indígena.
Nas 12 cidades, 901 escolas públicas foram selecionadas por meio de sorteio, baseada na Loteria Federal. Dentro das escolas, cada estudante sorteado ganhou dois ingressos para assistir ao jogo acompanhado de uma pessoa maior de idade.
As escolas selecionadas têm maioria de alunos em situação de vulnerabilidade social e fazem parte do programa Mais Educação. O programa, coordenado pelo Ministério da Educação (MEC), tem como objetivo aumentar a jornada dos alunos nas escolas públicas em até sete horas diárias. 
O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) age em conjunto com o Ministério da Educação para que o programa alcance prioritariamente as escolas em situação de maior vulnerabilidade. Por meio do cadastro do programa Bolsa Família, o Governo Federal detecta as escolas com maioria de alunos beneficiários e as estimula a aderirem ao período integral.
Como resultado, entre 2011 e 2013, o número de escolas com maioria de alunos do Bolsa Família que aderiram ao Mais Educação aumentou em seis vezes. Em 2013, das 48,5 mil escolas do programa Mais Educação, 31,7 mil tinham maioria de alunos beneficiários do Bolsa Família. 
A seguir a história de dois personagens sorteados com ingressos para a Copa:
Henrique Eduardo da Silva / Foto: CAM
São Paulo - A Escola Municipal de Ensino Fundamental Ulysses Guimarães, em Parelheiros, periferia de São Paulo (SP), foi uma das escolas sorteadas. Onze de seus alunos assistiram ao jogo de abertura do Mundial, Brasil X Croácia. O estudante Henrique Eduardo da Silva, de 16 anos, é beneficiário do Bolsa Família e foi um dos premiados. Sua família tem cinco pessoas, que vivem com um salário de R$ 800, proveniente do trabalho do pai, Antonio da Silva, em um lava-jato. A renda é complementada por R$ 112 mensais do Bolsa Família. 
Tayhane Rodrigues da Silva / Foto: CAM
Brasília – Tayhane Rodrigues da Silva, de 9 anos, que é apaixonada por futebol e uma das poucas meninas que jogam bola na escola, também foi sorteada.  Tayhane mora em Águas Lindas (GO), na região do entorno da capital federal, e pratica futebol na Escola Classe 407 Norte, em Brasília (DF), durante o recreio e nas atividades esportivas do Programa Mais Educação. Filha de um catador de recicláveis e de uma faxineira, ela escolheu o pai para acompanhá-la ao Estádio Nacional Mané Garrincha, no jogo Brasil x Camarões, hoje segunda-feira (23), em Brasília. 
A distribuição dos 48 mil ingressos para estudantes, por cidade-sede, ficou assim:

  • Belo Horizonte – 43 escolas, 2.228 ingressos para estudantes 
  • Brasília – 27 escolas, 1.344 ingressos para estudantes 
  • Cuiabá – 109 escolas, 7.016 ingressos para estudantes 
  • Curitiba – 124 escolas, 7.556 ingressos para estudantes 
  • Fortaleza – 146 escolas, 7.282 ingressos para estudantes 
  • Manaus – 36 escolas, 1.782 ingressos para estudantes 
  • Natal – 57 escolas, 2.812 ingressos para estudantes 
  • Porto Alegre – 116 escolas, 5.824 ingressos para estudantes 
  • Recife – 113 escolas, 5.674 ingressos para estudantes 
  • Rio de Janeiro – 11 escolas, 524 ingressos para estudantes 
  • Salvador – 76 escolas, 3.836 ingressos para estudantes 
  • São Paulo – 43 escolas, 2.122 ingressos para estudantes 

Para mais informações acesse www.copa2014.gov.br/cam
Partilhar:

cidadania

copa2014

futebol

ingressos

justiça

Opine: