Servidora do sistema penitenciário segue carreira de escritora e lança terceiro livro

Partilhar:
Danntec Engenharia
Lançamento oficial de romance policial ocorrerá na primeira semana de dezembro na livraria FNAC, do Parkshopping

A agente de atividades penitenciárias, Berenice Lopes, lançará amanhã no Restaurante Mavericqs (EPTG), a partir das 20h, o terceiro livro de sua carreira como escritora, Flor de Lótus. O lançamento oficial do livro ocorrerá na primeira semana de dezembro na livraria FNAC, do Parkshopping. Na última segunda-feira, a servidora entregou um exemplar do livro para o secretário de Segurança, Sandro Avelar.  
“Recomendo a leitura do livro, pois parece muito interessante. É compensador terminar o dia recebendo um presente tão especial e saber que temos servidores que, além de cumprirem suas atividades de forma exemplar, ainda tem sensibilidade para escrever e contribuir com a cultura do nosso país”, comentou o Avelar.
O livro que será lançado amanhã narra, em suas 541 páginas, a história de Christopher, agente da Narcóticos da Polícia Federal Americana, e Beckye, uma adolescente alto astral que passa a maioria de seu tempo dedicando-se ao próximo.  A história envolvente termina com o  processo de amadurecimento e auto-jornada de conhecimento dos envolvidos na trama. O livro foi escrito em um ano.
“Fui convidada pela Editora Lio a publicar esse livro após minhas primeiras publicações em e-books no site www.fansition.net, o mesmo que a autora do Best-seller 50 Tons de Cinza começou a publicar suas histórias. A editora procura os editores mais lidos no site e faz uma proposta para publicação de livros. A editora arca com uma parte dos custos e o escritor com outra. Estou muito satisfeita com o resultado e já providenciando o próximo livro”, contou a Berenice.
Antes de Flor de Lótus, Bia Braz, pseudônimo adotado pela escritora, publicou dois livros em um site em que escritores, anônimos ou não, postam suas histórias. Quando começou a publicar suas histórias no site, rapidamente elas tiveram muitos acessos, o que fez com que ela produzisse cada vez mais, o que lhe rendeu dois livros no período de dois anos.
Seu primeiro livro, A Protegida, conta a história de uma mulher que está sob proteção da Polícia Federal e envolve com um jogador de futebol. No livro, os dois vivem um romance sob o impasse da vida em evidência do jogador e a proteção que ela precisa conviver  diariamente. Já o segundo livro, Entre o Amor e o Poder Americano, um rapaz vive uma constante busca por poder e deixa de lado sua vida pessoal, sua noiva e sua família.
A servidora, que busca inspiração para suas histórias em seu dia-a-dia,  começou a escrever em 2009 e desde então não conseguiu mais parar.
“Não desgrudo do meu bloco de anotações e nele escrevo tudo o que pode ser interessante e contribuir para minhas histórias, pois a inspiração não tem hora para aparecer e surge nas mais diferentes situações, no trabalho, em casa, na igreja”, finalizou a escritora. 
Partilhar: